Secretário de Saúde diz que ‘lockdown’ terá que ser adotado ‘em algum momento’

O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, disse, nesta quinta-feira, que o Rio terá adotar o isolamento total, o chamado lockdown, que “em algum momento”, por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Assim como ontem, Edmar voltou a projetar cerca de 140 mil infectados pela doença no estado e um colapso na saúde pública por causa do alto número de pacientes.

“Ele está próximo (o colapso)”, o secretário frisou, em entrevista à TV Globo. “Se não frearmos a curva (de infectado e mortos), enfrentaremos um caos em maio e um segundo caos em junho”.

Sobre o isolamento total, Edmar acredita que ele deva ser adotado para, que “mais para frente”, o estado possa adequar o número de leitos ao de doentes, para uma reabertura “reestruturada e organizada”.

“O impacto (da doença) nas próximas duas semanas é inevitável. Isso precisa ficar claro para a população”, reforçou. “A gente tem que o mais cedo possível evitar de chegar a números tão altos”.

‘FRACASSAREMOS’

O secretário disse ainda que “provavelmente fracassaremos” no atendimento aos doentes por causa da falta de leitos. Ele destaca que a abertura de hospitais de campanha na próxima semana dará um fôlego à rede pública, mas ressalta que “em algum momento chegará ao teto de leitos”.

“A gente vai passar por grandes problemas emocionais e sociais nos próximos dias. Infelizmente deveremos ter um aumento grande no número de óbitos”, destacou.

Edmar fez uma projeção de pelo menos 1.800 morte pela covid-19 em maio, se a curva de vítimas fatais ficar estável. De acordo com o último balanço da pasta, divulgado ontem, o Rio tem atualmente 794 óbitos e 8.869 casos confirmados.

“Se a curva seguir ascendente, com certeza esse número será maior que isso”, alertou.

Fonte: Meia Hora

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by