‘Flávio Bolsonaro tinha que estar preso’, comenta Witzel ao falar sobre ação da PF

O governador Wilson Witzel realiza um pronunciamento após equipes da Polícia Federal realizarem uma ação de busca e apreensão no Palácio das Laranjeiras, na manhã desta terça-feira. Segundo ele, a operação foi realizada com base em informações “fantasiosas” e que é alvo de uma perseguição política.

“A busca e apreensão além de ser desnecessária foi fantasiosa. A construção que se fez não resultou em absolutamente nada. Não foram encontrados valores, não foram encontrados joias. Foi encontrado apenas a tristeza de um homem e de uma mulher com a violência, com esse ato de perseguição política está se iniciando no nosso país”, disse o governador.

Ele alegou que é visto como inimigo pelo governo federal e que outros governadores também serão alvo de operações similares. Além disso, também citou a investigação contra o senador Flávio Bolsonaro e disse que o parlamentar já deveria ter sido preso, mas que sua ligação familiar impedem que a Polícia Federal prossiga com os inquéritos.

“Na família do presidente Bolsonaro em que a Polícia Federal engaveta inquéritos, vaza informações. O senador Flávio Bolsonaro com todas as provas que temos contra ele, que já aí estão sendo apresentadas. Dinheiro em espécie sendo depositado na conta corrente, lavagem de dinheiro, bens injustificáveis. O senador Bolsonaro já tinha que estar preso”, destacou.

Wilson Witzel Governador Foto – Reprodução

Fonte: Meia Hora

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by