Estudo da UFRJ aponta que gosto ruim da água da Cedae não foi causado pela geosmina

Rio – Um estudo realizado por pesquisadores da UFRJ na Bacia do Rio Guando apontou que o gosto ruim e o mau cheiro na água da Cedae não foram provocados pela geosmina. A análise foi realizada durante três meses e apontou forte presença de esgotos doméstico e industrial na água do Guandu, que abastece 70% da Região Metropolitana. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira pelo RJTV.

O laudo técnico do estudo afirma que a “alta abundância de bactérias de origem fecal e bactérias degradadoras de compostos aromáticos sugerem contaminação por esgoto doméstico e industrial”. E essas bactérias estão presentes em número até mil vezes maior que o tolerado.

Também foram identificadas bactérias entéricas de diversos gêneros que seriam indicadores da contaminação por fezes humanas. O documento chama a atenção que a presença de micro-organismos “potencialmente patogênicos e tóxicos na água bruta e no manancial é um alerta para a necessidade de monitoramento dessas águas”.

Fonte: O Dia

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by