“Empretecer o Pensamento é Ouvir a Voz da Beija-flor”, entenda um pouco do enredo.

O enredo é coletivo, foi escrito por componentes da comunidade. A Beija-flor levará para Marquês de Sapucaí toda a riqueza do intelecto produzido pelo povo preto. O objetivo é inspirar, trabalhar o reencantamento de tudo e, talhar em madeira forte os saberes negro, feito sementes espalhadas por soberanos pássaros de ébano.

“No caminho da luz, todo mundo é preto” Emicida

“É o levante quilombista em nome de uma sociedade mais justa!” A Beija-flor vai enaltecer a voz da intelectualidade preta. E sabe que essa voz altiva e forte pode lutar contra as desigualdades e propor novos caminhos para transformar nossa realidade.

O povo nilopolitando evoca o símbolo adinkra do pássaro que, com os pés fincados no chão, olha para trás para poder agir no presente e seguir rumo ao futuro.
A azul e branco de Nilópolis já fez outros enredos exaltando a cultura afro. Mas este é diferente, não é a cultura que está no centro do enredo, são as pessoas negras que produzem cultura, educação, ciência, engenharia e tudo que advém do intelecto. Nomes como Michelle Obama, foram falados na entrevista coletiva, online, pelo carnavalesco Alexandre Louzada. A Beija-flor levantará sua voz e espalhar para o mundo o poder das mentes pretas. Vale dizer que, Gabriel David se disse emocionado com o enredo. 
Agora, é aguardar o próximo Carnaval!

por Cláudia Lúcia Monteiro

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by