Jornal Povo

Privatização da Eletrobras é de difícil aprovação no Congresso, alertam políticos

A proposta do governo do presidente Jair Bolsonaro de privatizar a Eletrobras, maior elétrica da América Latina, dificilmente será aprovada nos moldes atuais e neste momento pelo Congresso, em meio à pandemia de coronavírus, alertaram nesta quarta-feira dois políticos influentes no setor de energia.

Sede da Eletrobras no Rio de Janeiro (Foto: Nadia Sussman/Bloomberg/Getty Images)
Privatização da Eletrobras é de difícil aprovação no Congresso, alertam políticos (Foto: Nadia Sussman/Bloomberg/Getty Images)

Um projeto de lei para viabilizar a desestatização foi enviado pelo governo aos parlamentares ainda em novembro passado, mas não avançou desde então.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse no início de julho que o governo pretende levar adiante três ou quatro “grandes” privatizações neste ano, mas sem citar nomes de empresas.

Segundo o jornal Valor Econômico, a Eletrobras seria uma dessas companhias e as conversas para retomar a desestatização envolveriam possíveis mudanças no projeto enviado ao Congresso, que poderia voltar a prever a manutenção pelo governo de uma “golden share” na empresa após a mudança de controle.

“A possibilidade de isso prosperar é pequena”, disse o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP), ao ser questionado sobre a desestatização da elétrica em evento online promovido pelo Canal Energia nesta quarta-feira.

“Privatização, há alguns casos que vão ser tocados, da Eletrobras, acho muito complicado. Porque não prospera com facilidade, e acho que o governo gasta aí uma energia equivocada”, afirmou.

O senador Marcos Rogerio (DEM-RO), presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado, também levantou dúvidas sobre a viabilidade de aprovação da matéria.

“A privatização não é o problema, o problema é como ela é feita, quais os critérios, qual o formato, qual o modelo dessa privatização. É isso que gera o maior embate no parlamento”, afirmou ele, que disse ser a favor de desestatizações em geral.

“O Estado é um péssimo empreendedor, está aí o exemplo dos Correios, um exemplo de fracasso. A Eletrobras é outro exemplo disso. Agora, não dá para você fazer uma privatização que importe em prejuízo para quem está lá na ponta, para o cidadão.”

A título de exemplo, o senador criticou regras definidas para a venda em 2018 de distribuidoras de energia da Eletrobras no Norte e Nordeste.

“Em relação às distribuidoras, o modelo de privatização que foi feito foi muito ruim… sou a favor da privatização da Eletrobras e outras mais, mas tenho preocupações em relação à proposta que o governo tem apresentado”, acrescentou ele.

Defensores da desestatização, como o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr,, têm argumentado que a operação poderia levantar recursos importantes para que o governo recomponha as contas públicas após gastos extraordinários associados à pandemia de coronavírus.

O deputado Jardim, no entanto, afirmou que a União deveria priorizar a venda de ativos imobiliários estatais para levantar recursos, assim como acelerar outras concessões e parcerias público-privadas.

O projeto do governo para a Eletrobras prevê uma capitalização da companhia por meio da emissão de nova ações. A operação poderia ainda ser combinada a uma oferta secundária de ações da União na companhia, de forma que a fatia estatal na empresa caia abaixo de 50%.

Com os recursos dessa capitalização, a Eletrobras pagaria um bônus ao Tesouro pela renovação em melhores condições de seus contratos para exploração de hidrelétricas e linhas de transmissão.

O governo prevê levantar cerca de 16 bilhões de reais com o negócio, que poderia acontecer no primeiro semestre de 2021, caso a proposta seja aprovada pelos parlamentares ainda neste ano.

Fonte: G1

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.