RJ: Delegado diz que era inevitável a interrupção de live que registrou tiroteio

Em entrevista à CNN, na manhã desta segunda-feira (27), Moysés Santana, delegado da Polícia Civil, detalhou como ocorreu a operação que resultou no tiroteio registrado durante live de um grupo de pagode em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. De acordo com ele, a interrupção da live era inevitável porque o objetivo dos agentes era garantir a segurança das pessoas que estavam no local

“Nós recebemos a informação de que havia um grande grupo de milicianos, cerca de 15 a 20 pessoas estavam armadas. Portanto, é necessário fazer um grande aparato policial para se deslocar nestas operações. Fizemos o reconhecimento prévio do local momentos antes e verificamos a existência da live. Era inevitável a interrupção da transmissão, não tinha como realizar a diligência sem interromper. Era algo a ser feito pela segurança das pessoas”, explicou.

O delegado disse ainda que os suspeitos estavam na casa investigada, próxima ao local da live. “Um pequeno grupo de agentes entrou na casa que estava acontecendo a live e orientou que todos se abaixassem. A gente entende que eles foram surpreendidos, mas eles saíram ilesos. Ao mesmo tempo, a outra equipe já tinha entrado na casa principal. Todas as pessoas que estavam dentro da casa, alvo da investigação, estavam praticando o crime foram autuados. Além disso, verificamos que todos eles têm anotações criminais, mas nenhum mandado de prisão”, acrescentou.

Ação policial

A Polícia se manifestou por nota. Leia a seguir:

“Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), realizaram uma ação no município de Angra dos Reis, na tarde deste domingo (26), referente a uma investigação da especializada. Os policiais checavam informação de uma casa onde estaria sendo realizada uma festa desde ontem com criminosos foragidos da Justiça.

Com a aproximação dos agentes, alguns criminosos correram em direção a um mangue e efetuaram disparos em direção aos policiais, que ainda tentaram localizá-los, sem sucesso.

Todas as pessoas que estavam na festa foram autuadas por descumprimento de medida sanitária preventiva, com base no artigo 268 do CP. No local os agentes encontraram frascos de lança prefume e indícios de consumo de drogas. Algumas pessoas que estavam na festa também possuíam anotações criminais por diversos crimes como tráfico de drogas, roubo e associação criminosa, mas sem mandados pendentes. 

Na casa ao lado, onde estava sendo realizada a diligência, ocorria uma live de um grupo musical, que foi interrompida para evitar que alguém pudesse ser ferido durante a ação.”

Fonte: CNN

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by