Polícia identifica homens armados em festa da milícia em Angra dos Reis

A Polícia Civil do Rio vai investigar a participação de milicianos em uma festa realizada em um endereço alvo de uma operação policial no último domingo, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense já identificou os três homens que aparecem armados nos vídeos divulgados na internet. Segundo o delegado Moyses Santana, são eles: Ricardo Júnio Almeida dos Santos, Luiz Antônio Guimarães Aelo Júnior e Daniel Deglmann Junior. Todos passam a ser investigados a partir de agora.

Santana descartou a hipótese de que o principal alvo da operação seria o líder da milícia conhecida como Liga da Justiça, o miliciano Wellington da Silva Braga, o Ecko. 

Ainda de acordo com o delegado, cerca de 60 pessoas participavam da festa. Dois homens armados conseguiram fugir para uma área de mangue. Dos detidos, três eram policiais militares e estavam armados. Os soldados, que tiveram suas identidades preservadas, eram de três diferentes batalhões: Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE); Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cefap) e 14º BPM (Bangu).

Segundo o titular da DHBF, os policiais ainda não prestaram depoimentos, mas negaram que estavam participando de um evento frequentado por milicianos. O delegado vai encaminhar um ofício à corporação, e os policiais devem ser penalizados administrativamente.

Em nota, a PM disse que aguarda a informação oficial da Polícia Civil para se posicionar sobre o caso.

A ação da polícia no domingo interrompeu uma apresentação do grupo de pagode Aglomerou, que fazia uma live numa casa ao lado da dos milicianos. O evento musical acabou ao som de tiros. O delegado Moyses Santana garantiu que não houve erro na ação.

“Antes de chegarmos, houve um monitoramento com um veículo descaracterizado. A gente tinha conhecimento da live. Interrompemos para evitar danos colaterais, pois algum criminoso podia pular para a casa ao lado e porque imaginávamos que os suspeitos da casa onde ocorria a festa poderiam resistir. O objetivo era preservar os músicos e demais ocupantes do imóvel”, disse.

Fonte: Meia Hora

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by