Sombra para Egídio e força na bola parada: o que o Fluminense busca com a chegada de Danilo Barcelos

Contratado até o fim de 2022 e anunciado na última segunda-feira, Danilo Barcelos é o primeiro reforço do Fluminense para o Campeonato Brasileiro. O lateral-esquerdo de 29 anos chega às Laranjeiras debaixo de grande desconfiança da torcida e alvo de críticas nas redes sociais, mas a diretoria tricolor bancou a aposta no jogador ex-Botafogo e Vasco com um foco definido: a concorrência.

Danilo Barcelos não vai mudar de endereço no Rio de Janeiro com o status de titular, que havia perdido em General Severiano. Tampouco o Fluminense, com enormes limitações financeiras, almejava um reforço para tanto. Mas a oportunidade de um negócio sem custos, fruto de uma rescisão amigável com o Botafogo, foi vista como forma de buscar uma sombra para Egídio, que apesar da titularidade também não goza de muito prestígio com a torcida.

Concorrência essa que Orinho nunca conseguiu oferecer. Mesmo nos momentos em que Egídio não esteve bem, seu reserva imediato jamais ameaçou seu posto – por isso a lateral esquerda vinha sendo tratada como o setor mais carente do time, à frente da lateral direita, onde o titular é um volante de origem. O ala canhoto, que chegou no meio do ano passado e fez só 11 jogos até hoje pelo Fluminense, inclusive deve ser liberado para buscar outro clube com a vinda de Danilo Barcelos.

Números de Danilo Barcelos pelos rivais

Vasco (2019)Botafogo (2020)
Número de jogos42 (39 como titular)12 (9 como titular)
Minutos em campo3.871937
Gols51
Assistências60
Cartões amarelos63
Cartões vermelhos10

Fonte: Espião Estatístico/ge.globo

Nas Laranjeiras, Danilo Barcelos poderá ter como exemplo Gilberto. O lateral-direito hoje no Benfica, de Portugal, também passou por Botafogo e Vasco antes de defender o Fluminense. E foi com a camisa tricolor que o ala teve seu maior destaque na carreira, tendo sido o terceiro maior lateral artilheiro do clube no século XXI, com 11 gols em 104 partidas.

Força na bola parada

Mesmo se ficar na reserva de Egídio, Danilo Barcelos ainda deve ganhar oportunidades quando o técnico Odair Hellmann rodar o time. E aí entra a segunda aposta da diretoria no lateral-esquerdo: a força na bola parada. Essa é a principal característica do ala, que dos seis gols marcados por Vasco e Botafogo fez três de falta e dois de pênalti. Atualmente, o “dono da função” no Fluminense é Nenê, que soma dois de falta e sete de pênalti na temporada.

Danilo chegou ao Botafogo a pedido do então treinador Alberto Valentim, com quem já havia trabalhado no Vasco, mas não se firmou; revezou com Guilherme Santos e, desde a chegada de Victor Luís, virou praticamente a terceira opção do técnico Paulo Autuori. Com pouco espaço na equipe, a comissão técnica e diretoria alvinegra não colocaram dificuldades para a saída do lateral.

Dos cinco gols que fez com a camisa do Vasco, três foram de falta direta, um de pênalti e apenas um de bola rolando. Em relação às assistências, quatro foram em cobranças de escanteio.

No ano passado, Danilo Barcelos estava emprestado pelo Atlético-MG ao Vasco e foi titular em praticamente toda a temporada, disputando 42 jogos. E, apesar de não agradar parte da torcida cruz-maltina, ajudou a equipe com cinco gols e seis assistências. Um dos gols, inclusive, foi justamente contra o Fluminense, na final da Taça Guanabara, de falta.

Danilo Barcelos em ação pelo Botafogo contra o Fluminense — Foto: Vitor Silva / Botafogo
Danilo Barcelos em ação pelo Botafogo contra o Fluminense — Foto: Vitor Silva / Botafogo

Egídio e Orinho não marcaram gols com a camisa tricolor, mas o atual titular da posição tem se destacado com assistências. Ele já serviu quatro companheiros para estufarem as redes: Luccas Claro, Wellington Silva, Evanilson e Dodi, ficando apenas uma atrás de Marcos Paulo no quesito. Danilo Barcelos, por sua vez, ainda não deu assistências em 2020, mas teve seis pelo Vasco no ano passado.

Vale lembrar que, no início de agosto, Marlon aceitou uma proposta do Trabzonspor, da Turquia, sendo reemprestado pelo Fluminense. E as opções caseiras para a lateral esquerda foram negociadas para o futebol português: Mascarenhas está por empréstimo no Vitória de Guimarães desde janeiro, e César, que treinava com o sub-23, foi em definitivo para o Portimonense em julho.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by