Jornal Povo

“Setembro cheio” faz Botafogo aumentar alerta por desgaste de jogadores

O departamento de preparação física do Botafogo tem em setembro um mês de desafios para o elenco passar imune pela sobrecarga de jogos que o calendário impõe. Com nove partidas oficiais, somando Brasileirão e Copa do Brasil, aumenta o alerta por desgaste dos atletas.

– O desgaste acaba sendo normal por conta desse calendário em que a cada dois ou três dias a gente tem partidas. São jogos da Séria A do Campeonato Brasileiro, onde o nível é extremamente intenso. Copa do Brasil também, uma competição diferente, a gente trabalha sempre para que o atleta esteja em campo num nível físico em que possa performar em alta intensidade.

– Diante desse cenário, temos feito a gestão de carga, preservando atletas quando possível para estarem 100% prontos. Não adianta forçar e depois perder sequência por lesão. É um trabalho que está tendo resultado, não temos lesões importantes, muito por conta desse trabalho em conjunto com os departamentos do clube – explicou o preparador físico do Botafogo, Felippe Capella.

Com cinco jogos disputados (uma vitória, três empates e uma derrota) e quatro pela frente, o Botafogo terminará setembro com três partidas a mais que agosto, quando o time conseguiu duas vitórias, três empates e uma derrota.

Calendário do Botafogo em setembro

  • 02/09: Botafogo 0x0 Coritiba (Brasileirão)
  • 05/09: Corinthians 2×2 Botafogo (Brasileirão)
  • 09/09: Athletico-PR 1×1 Botafogo (Brasileirão)
  • 13/09: Botafogo 2×3 Vasco (Brasileirão)
  • 17/09: Botafogo 1×0 Vasco (Copa do Brasil)
  • 20/09: Botafogo x Santos (Brasileirão)
  • 23/09: Vasco x Botafogo (Copa do Brasil)
  • 27/09: Atlético-GO x Botafogo (Brasileirão)
  • 30/09: Botafogo x Bahia (jogo adiado da 1ª rodada do Brasileirão)

A sequência exaustiva, que inclui três viagens, já provocou impactos físicos no elenco: Guilherme Santos teve lesão na coxa esquerda e Pedro Raul na coxa direita, enquanto Luis Henrique desfalcou o time por incômodo no púbis. Com dores nas duas coxas, Bruno Nazário não será opção para este domingo. Para não correr o risco de perder mais atletas, Paulo Autuori adota a política de poupar algumas peças quando detecta um nível de cansaço além do normal.

– Setembro será difícil, pois não poderemos dar descanso, será um momento de sacrifício para todos – lembrou o treinador após a vitória sobre o Vasco na última quarta-feira.

Além do risco de lesão, o cansaço interfere na produtividade do elenco. Marcelo Benevenuto, Caio Alexandre e Nazário são exemplos de jogadores que têm atuado com frequência e convivem com oscilações de desempenho. Keisuke Honda foi poupado em três jogos do Brasileiro por cautela da comissão. A queda nas atuações de peças tão importantes reflete no coletivo.

O Botafogo já jogou 487 minutos em setembro. Nos cinco jogos, Autuori ou optou ou foi obrigado a mudar o time de uma rodada para a outra. O único jogador que disputou as cinco partidas completas foi o zagueiro Kanu, que até então mantém a regularidade e vai bem na defesa.

Por isso, no próximo domingo, às 18h15, no Nilton Santos, a tendência é que o técnico poupe alguns atletas para o jogo contra o Santos, pela 11ª do Brasileirão.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.