Jornal Povo

Covid-19 e turismo no Rio: regras de segurança são descumpridas em atrações da cidade

RIO — Quinta-feira, 10h30. Uma família chega ao Trem do Corcovado e segue em direção à fila para a compra dos bilhetes. Sem respeitar as marcações, de dois metros de distância, todos se aglomeram ao lado de outro grupo que aguardava a vez. Na hora da tradicional foto no painel da entrada, as máscaras passam do rosto para as mãos, apesar dos alertas de uma funcionária. As cenas se repetem próximo à estátua do Cristo. Durante dois dias, O GLOBO testou as regras de ouro da Prefeitura do Rio para a reabertura de pontos turísticos da cidade e percebeu vários desrespeitos — apesar de os locais darem condições para que as normas sejam cumpridas.

No Santuário do Cristo Redentor, deitar no chão para conseguir o melhor ângulo da foto está entre as proibições. Contudo, a regra é frequentemente burlada, assim como o uso de máscaras e o distanciamento — a maior aglomeração acontece nos pontos de observação mais disputados, como a vista para o Pão de Açúcar.

Turistas no AquaRio: atrativo tem recebido cerca de 3 mil pessoas por dia, o que corresponde a menos de 40% da capacidade de visitação Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Turistas no AquaRio: atrativo tem recebido cerca de 3 mil pessoas por dia, o que corresponde a menos de 40% da capacidade de visitação Foto: Hermes de Paula
Funcinários reforçam a importância do distanciamento, que nem sempre é cumprido apesar da fiscalização de funcionáriose e dos avisos informativos Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Funcionários reforçam a importância do distanciamento, que nem sempre é cumprido apesar da fiscalização de funcionários e dos avisos informativos Foto: Hermes de Paula
Vontade de registrar o momento perfeito ao lado de tubarões e arraias leva, muitas vezes, turistas a se aglomerarem dentro dos túneis de visitação Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Vontade de registrar o momento perfeito ao lado de tubarões e arraias leva, muitas vezes, turistas a se aglomerarem dentro dos túneis de visitação Foto: Hermes de Paula
AquaRio está cumprindo todas as exigências estabelecidas pela prefeitura e pede colaboração dos frequentadores para as condições sanitárias Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
AquaRio está cumprindo todas as exigências estabelecidas pela prefeitura e pede colaboração dos frequentadores para as condições sanitárias Foto: Hermes de Paula
Os mirantes mais disputados reúnem dezenas de pessoas em poucos metros quadrados, o que faz com o que distanciamento obrigatório de dois metros seja desrespeitado Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Os mirantes mais disputados reúnem dezenas de pessoas em poucos metros quadrados, o que faz com o que distanciamento obrigatório de dois metros seja desrespeitado Foto: Hermes de Paula
No Trem do Corcovado, que leva os visitantes ao monumento, faixas alertam a proibição do uso de alguns bancos. No entanto, a medida não é respeitada por todos Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
No Trem do Corcovado, que leva os visitantes ao monumento, faixas alertam a proibição do uso de alguns bancos. No entanto, a medida não é respeitada por todos Foto: Hermes de Paula
Lanchonete do Parque Lage tem mesas distanciadas e cardápios cobertos com plástico para proteger os clientes dos riscos de contaminação Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Lanchonete do Parque Lage tem mesas distanciadas e cardápios cobertos com plástico para proteger os clientes dos riscos de contaminação Foto: Hermes de Paula
Traidicional foto em frente à piscina do palacete está agora sendo organizada por uma fila com marcações no chão para lembrar a importância do distanciamento mínimo de dois metros Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Tradicional foto em frente à piscina do palacete está agora sendo organizada por uma fila com marcações no chão para lembrar a importância do distanciamento mínimo de dois metros Foto: Hermes de Paula
Praias do Rio voltaram a ser exemplo de baderna: prática de altinha à beira-mar e uso de cadeiras e cangas por banhistas na areia são algumas das regras vigentes e não respeitadas Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Praias do Rio voltaram a ser exemplo de baderna: prática de altinha à beira-mar e uso de cadeiras e cangas por banhistas na areia são algumas das regras vigentes e não respeitadas Foto: Hermes de Paula
Os dias de sol e calor registrados na cidade até o fim da semana passada levaram muitos cariocas e turistas para a orla. O banho de mar é permitido, mas a permanência na areia ainda não está liberada Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Os dias de sol e calor registrados na cidade até o fim da semana passada levaram muitos cariocas e turistas para a orla. O banho de mar é permitido, mas a permanência na areia ainda não está liberada Foto: Hermes de Paula
Ambulantes podem circular na areia, desde que vendam alimentos industrializados. Bebidas alcoólicas estão vetadas, assim como sanduíches, espetinhos de camarão e empadas Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Ambulantes podem circular na areia, desde que vendam alimentos industrializados. Bebidas alcoólicas estão vetadas, assim como sanduíches, espetinhos de camarão e empadas Foto: Hermes de Paula
Um dos points mais badalados da Zona Sul, a mureta da Urca épalco constante de aglomerações na cidade. Ao entardecer, muitas pessoas sentam à beira da Baía de Guanabara para beber e conversar Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Um dos points mais badalados da Zona Sul, a mureta da Urca épalco constante de aglomerações na cidade. Ao entardecer, muitas pessoas sentam à beira da Baía de Guanabara para beber e conversar Foto: Hermes de Paula
Segundo os frequentadores da Mureta da Urca, apesar o local ter recebido um grande público na última sexta-feira, as aglomerações eram maiores quando os bares ainda estavam proibidos de funcionar Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Segundo os frequentadores da Mureta da Urca, apesar o local ter recebido um grande público na última sexta-feira, as aglomerações eram maiores quando os bares ainda estavam proibidos de funcionar Foto: Hermes de Paula

A oferta de álcool em gel também estava limitada, na última quinta-feira, à saída dos elevadores, aos banheiros e às roletas de entrada e saída. Os três totens com sensor eletrônico para dispenser do produto instalados no platô do santuário não estavam funcionando.

— Ainda bem que eu trouxe o meu álcool de casa — comentou uma turista mineira . Um único funcionário tentava, em vão, conscientizar crianças, adultos e idosos.

No AquaRio, na Zona Portuária, logo na entrada, tapete para limpar os pés, medição de temperatura e álcool em gel. O público atendeu ao alerta do uso de máscaras, no ambiente fechado. Mas em uma das atrações mais aguardadas, o túnel principal provoca uma aglomeração quase que inevitável: o fluxo não flui, já que todos querem registrar uma foto ao lado de tubarões e arraias.

Vontade de registrar o momento perfeito ao lado de tubarões e arraias leva, muitas vezes, turistas a se aglomerarem dentro dos túneis de visitação Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Vontade de registrar o momento perfeito ao lado de tubarões e arraias leva, muitas vezes, turistas a se aglomerarem dentro dos túneis de visitação Foto: Hermes de Paula

Nas praias, mais regras descumpridas: presença de banhistas na areia, pessoas sem máscara, ambulantes com bebidas alcoólicas, venda de alimentos não industrializados, prática da altinha à beira-mar e uso de cangas, cadeiras e toalhas. Nem a presença de carros da Guarda Municipal inibiu as irregularidades. Situação semelhante vive a Mureta da Urca, outro point dos jovens na Zona Sul. No Parque Lage, no Jardim Botânico, o sistema de fila com marcação para fotos na piscina do palacete tem funcionado.

O que dizem os pontos turísticos e a Prefeitura do Rio

A assessoria do Santuário Cristo Redentor alega que a fiscalização do local deve ser feita pela Guarda Municipal e afirma que testa, desde o último sábado, alertas sonoros orientando sobre a importância de cumprimento das regras. Já sobre a ausência do álcool em gel, explica que os totens quebraram e novos dispenseres serão entregues por outra empresa em breve. Por enquanto, o produto será oferecido em cestas colocadas pelo platô.

Já o Trem do Corcovado reconhece, em nota, o desafio de fazer com que os frequentadores cumpram os protocolos vigentes. “Em várias áreas de lazer, essa lei é ignorada pelo simples fato de que muitos ignoram o estado de pandemia em que vivemos”. A empresa decidiu então aumentar o número de colaboradores com informes constantes e também implantar um aviso sonoro informando da necessidade do uso das máscaras e do distanciamento.

No Trem do Corcovado, que leva os visitantes ao monumento, faixas alertam a proibição do uso de alguns bancos. No entanto, a medida não é respeitada por todos Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
No Trem do Corcovado, que leva os visitantes ao monumento, faixas alertam a proibição do uso de alguns bancos. No entanto, a medida não é respeitada por todos Foto: Hermes de Paula

O AquaRio, em nota, esclarece que a regra de entradas separadas continua valendo e que todo o circuito está ostensivamente sinalizado, com aumento de efetivo de funcionários para manter a fluidez do fluxo. “Continuamos seguindo à risca as regras de ouro da prefeitura e realizando pequenos ajustes operacionais sempre que necessário. O sistema de ar condicionado do AquaRio é aberto, ou seja, o ar captado pelos exaustores do circuito é 100% descartado e o ar gelado que entra é 100% novo. Desta forma, não há reaproveitamento do ar de exaustão. Também vale ressaltar que seguimos um procedimento amplo de limpeza do circuito de visitação em três horários fixos ao dia, além de limpeza permanente durante horário de funcionamento.”

Por sua vez, a Prefeitura do Rio destaca que a Guarda Municipal mantém ações diárias de patrulhamento e fiscalização com 7.501 multas aplicadas, incluindo em pontos turísticos, entre 5 de junho e 16 de setembro — 80% por falta do uso de máscaras. Só na orla, segundo a prefeitura, foram 1.673 autuações por permanência irregular na areia. “Equipes bilíngues do Grupamento de Apoio ao Turista (GAT) atuaram para orientar turistas nacionais e estrangeiros quanto ao cumprimento do decreto que determina o uso obrigatório da máscara facial no entorno do Corcovado e do Pão de Açúcar”.

Praias do Rio voltaram a ser exemplo de baderna: prática de altinha à beira-mar e uso de cadeiras e cangas por banhistas na areia são algumas das regras vigentes e não respeitadas Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo
Praias do Rio voltaram a ser exemplo de baderna: prática de altinha à beira-mar e uso de cadeiras e cangas por banhistas na areia são algumas das regras vigentes e não respeitadas Foto: Hermes de Paula

A Guarda Municipal aponta ainda que mantém a fiscalização nos micropolos gastronômicos da cidade, incluindo a Mureta da Urca, com agentes da 9ª Inspetoria da Guarda Municipal (Botafogo) e apoio de militares do 2º BPM (Botafogo). “O patrulhamento ocorre nos períodos da tarde, da noite e da madrugada. Eles fiscalizam o horário de fechamento dos bares e restaurantes e o uso de máscaras de proteção, além de evitarem aglomerações. Entre julho e agosto foram aplicadas 317 multas sanitárias na Urca a cidadãos flagrados sem máscaras e a estabelecimentos por aglomeração em via pública.”

Fonte: O Globo

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.