Jornal Povo

Alagamentos e interdições de vias marcam o dia seguinte das chuvas no Rio

Após um dia de chuvas fortes em diferentes pontos da cidade do Rio – no qual estações meteorológicas registraram em 24 horas o esperado para todo o mês – os efeitos são sentidos ainda no dia seguinte. Nesta quarta-feira, há pontos que permanecem alagados, caso de vias principalmente na Zona Oeste do Rio. Entre os efeitos também estão quedas de árvores e deslizamentos. A Estrada da Gávea Pequena, na Zona Sul, segue totalmente interditada na altura do número 128. O aviso de ressaca emitido pela Marinha do Brasil foi prorrogado.

Os reflexos da chuva ainda são sentidos nos seguintes pontos:

– Estrada do Itanhangá, altura do número 1.006, Itanhangá, no sentido Rio das Pedras; com bolsão d’água na via

– Estrada de Jacarepaguá, altura do número 5.456, Anil, Freguesia; com bolsão d’água na via

– Estrada Ver. Alceu de Carvalho, Vargem Grande; com alagamento

– Jardim Maravilha; com alagamento

– Avenida Borges de Medeiros, altura do Parque dos Patins, Lagoa; uma faixa ocupada por lâmina d’água no sentido Rebouças

– Estrada da Pedra Bonita, altura da Estrada da Gávea Pequena, Alto da Boa Vista; com queda de árvore na pista

– Estrada da Gávea Pequena, altura do número 128; via totalmente interditada devido a deslizamento

Num balanço divulgado na manhã desta quarta-feira pelo Centro de Operações Rio (COR), a cidade teve, até às 7h25, 39 ocorrências finalizadas, das quais 27 bolsões d’água em via e 14 quedas de árvore. Na Rua Jardim Botâncio, uma árvore caiu no Parque Lage em direção às pistas da via, na tarde de terça-feira, interrompendo o trânsito. Nesta manhã, funcionários da Comlurb fecharam duas pistas, sentido Gávea, para realizar o trabalho de retirada da vegetação. Na queda, um trecho do muro do parque caiu. Ninguém ficou ferido.

Às 8h desta quarta-feira a cidade voltou ao estágio de mobilização, após o desligamento das sirenes nas comunidades, segundo o COR. Em balanço divulgado pela Defesa Civil, esta manhã foram desligadas todas as 36 sirenes do Sistema de Alarme Sonoro que tocaram em 17 comunidades. Na terça-feira, o Rio entrou em estágio de atenção, às 8h15, devido ao acúmulo de chuva em 24 horas que fizeram soar as sirenes da Rocinha, na Zona Sul.

Aviso de ressaca

A mudança nas condições climáticas impactou novamente o mar. A Marinha do Brasil prorrogou o aviso de ressaca para o litoral da capital. Ondas de até 3 metros de altura podem atingir a orla do Rio até às 21h desta quarta-feira. Esta é a segunda vez seguida que o aviso é estendido. No último comunicado, até então, o aviso era válido até às 15h desta quarta-feira.

Entre as recomendações da prefeitura do Rio, deve-se evitar o banho de mar em áreas que estejam em condições de ressaca e não é indicado permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante este período.

Fonte: Jornal Extra

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.