Jornal Povo

Pedida salarial e interesse de árabes podem melar renovação de Dodi com o Fluminense

Fluminense mantém o interesse em renovar com Dodi, um dos principais nomes da temporada, mas o estafe do atleta e a diretoria do clube não conseguem chegar a um acordo. Segundo apuração, além da pedida salarial, a renovação esbarra em um recente interesse do futebol árabe no volante, o que fez com que as exigências para a extensão de vínculo aumentassem. O otimismo inicial pelo acerto, agora, deu lugar a incômodo nas Laranjeiras.

Não houve proposta oficial por Dodi, mas a sondagem do mundo árabe já fez aumentar a valorização do volante. Há ainda a expectativa de que chegue algo concreto e, caso aconteça, as chances de renovação serão ainda menores. Isso porque o Fluminense não fará loucuras para permanecer com o atleta. Internamente, os rendimentos mensais exigidos pelo estafe do jogador são vistos como exorbitantes e não condizentes com a realidade do clube. Além disso, há um pedido por luvas.

Dodi, do Fluminense, comemora golaço contra o Vasco — Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
Dodi, do Fluminense, comemora golaço contra o Vasco — Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Dodi tem três representantes. Carlos Escuro foi quem o descobriu e é seu principal empresário. É dele que o Fluminense espera uma resposta até hoje da última proposta apresentada. Seus dois sócios com participação no jogador são Márcio Bittencourt – que tem o mesmo sobrenome do presidente tricolor, mas não são parentes – e Tadeu Cruz. O volante tem recebido sondagens no mercado com três vezes mais do que seu salário no Flu, mas qualquer decisão precisa passar pelos três agentes.

A reportagem apurou que há divergência até mesmo entre os empresários. Bittencourt, por exemplo, nas conversas com a diretoria se mostrou favorável à permanência de Dodi, uma vez que ele ganhou status de titular e tende a se valorizar mais. Por sua vez, Escuro vê o momento como a oportunidade de firmar um grande contrato, por isso busca uma oferta maior ou a saída do atleta.

Dodi ao lado de Carlos Escuro: empresário foi quem descobriu o volante — Foto: Reprodução / Instagram
Dodi ao lado de Carlos Escuro: empresário foi quem descobriu o volante — Foto: Reprodução / Instagram

Como noticiado pelo site “Uol” e confirmado pelo Jornal Povo, Carlos Escuro está na Europa e só voltará ao Brasil no dia 13, quando pretende sentar para conversar com o Fluminense. A reportagem apurou que a diretoria tricolor aceitou esticar o prazo, inicialmente estipulado até 30 de setembro, para esperar o agente, pois ainda mantém o volante como plano A. Mas já começou a monitorar nomes no mercado para plano B, de olho em um eventual substituto para o jogador no elenco.

Reserva até o início da temporada, Dodi virou titular na reta final do Campeonato Carioca e atualmente é um dos poucos com “vaga cativa” no time. Já podendo assinar pré-contrato com outro clube, o estafe do jogador quer uma valorização, e a primeira oferta foi considerada muito abaixo do pretendido. O Fluminense subiu os números e apresentou uma proposta nos mesmos moldes de Luccas Claro: contrato de dois anos e dois aumentos, um imediato e outro de 2021 para 2022.

Fonte: Ge

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.