Ótima bola parada e muita entrega: o que Carille, Benítez e jornalistas falam de Leo Gil, reforço do Vasco

Após três dias de protagonismo quase solitário do técnico português Ricardo Sá Pinto, um reforço chegou para dividir a atenção da torcida do Vasco: o meio-campista argentino Leonardo Gil, de 29 anos, emprestado pelo saudita Al Ittihad até junho de 2021. Para explicar aos torcedores as características do jogador, a reportagem do Jornal Povo ouviu o último treinador de Gil, um novo companheiro e dois jornalistas que o acompanharam.

Confira as primeiras palavras de Leonardo “El Colo” no Brasil

A disposição para percorrer o campo inteiro e a especialidade na bola parada foram os pontos convergentes entre os entrevistados (confira no vídeo acima como o próprio jogador se define).

Tri paulista e campeão brasileiro pelo Corinthians, Fábio Carille foi o último comandante do argentino. Não o utilizou muito no Al Ittihad, já que há um limite de estrangeiros por partida (cada equipe pode escalar sete), mas fez elogios. Falou pouco, mas foi direto ao ponto.

– É um segundo volante canhoto que tem uma taxa de trabalho alta. Não é de infiltrar. É de trabalhar mais por trás e tem uma ótima bola parada – resumiu Carille.

Martín Benítez, novo companheiro e compatriota de Gil, já o conhece do futebol argentino. Enfrentaram-se bastante, e ambos passaram por seleções de base. São representados pelo mesmo empresário (Adrian Castellanos) e, por isso, já tinham algum contato.

– Ele me enviou mensagem para também tratar de sua adaptação. Acredito que eu e Cano seremos muito importantes para poder ajudá-lo e ajudar a sua namorada. Vamos fazer de tudo para que ele se sinta cômodo e para que possa mostrar seu jogo. É um jogador muito importante e vai ajudar muito o Vasco. Esperamos que se adapte o mais rapidamente possível.

Leonardo Gil defendia o saudita Al Ittihad antes de chegar ao Vasco — Foto: Al Ittihad
Leonardo Gil defendia o saudita Al Ittihad antes de chegar ao Vasco — Foto: Al Ittihad

Sobre características, Benítez fez coro a Carille, porém com outras palavras e mais detalhes.

– Pelo que vi no futebol argentino, ele foi evoluindo muito. Começou de primeiro volante, é um jogador muito corredor. Recupera muitas bolas e também joga muito bem. Tem uma bola parada muito boa. Isso vai ajudar o Vasco. Ter um canhoto com a bola parada muito boa é importante, ainda mais agora que o Bruno César saiu para Portugal.

Questionado se o termo “corredor” utilizado por ele se referia a velocidade ou capacidade de se desdobrar em todas as partes do campo, o camisa 10 escolheu a segunda opção e mencionou Guiñazu, de quem Gil foi companheiro no Talleres.

– Ele vai ajudar muito no meio-campo do Vasco. Corre muito, é um volante muito intenso, quer recuperar a bola. Tem muito a característica argentina. Aqui jogou o Cholo Guiñazu, e ele também era de recuperar muitas bolas. Quando falo de correr muito, é sobre recuperar bolas.

Jornalistas fala em jogador “muito completo” e multifuncional

De Rosário, cidade onde Gil explodiu no futebol argentino, o jornalista Lucho Corvatta, do canal Telefe Rosário, define o reforço vascaíno como um jogador completo. A exemplo de Benítez, utilizou o termo “corredor” e, embora trate Gil como um bom ladrão de bolas, o enxerga mais como um construtor de jogo do que um destruidor. Confira o depoimento:

“Bom jogador, o acompanho desde seu início na Segunda Divisão argentina. Primeiro no Olimpo e depois no Talleres. Posteriormente no Estudiantes e obviamente pela conquista da Copa Argentina no Rosario Central. É um jogador com uma batida na bola muito boa. No Central, as bolas paradas eram todas dele. Corre muito e é muito posicional. É um jogador muito completo e habilidoso. Tem um bom pé, como dizemos aqui. Nos jogos em que não vai bem, é de cometer muitas faltas.

Eu o vejo mais como um condutor. Aqui jogava ao lado de Fabián Rinaudo (destruidor). No Talleres, jogava com Pablo Guiñazu. Também é um recuperador de bolas. Como disse, é muito completo. Do time campeão da Copa Argentina do Central, Gil, o goleiro Ledesma e Zampedri eram os destaques”.

Leonardo Gil defendia o saudita Al Ittihad antes de chegar ao Vasco — Foto: Al Ittihad
Leonardo Gil defendia o saudita Al Ittihad antes de chegar ao Vasco — Foto: Al Ittihad

O também jornalista argentino Facundo Jaregui, da Rádio Gama, tratou de elogiar a versatilidade do atleta dentro do meio-campo. O próprio Gil, em entrevista à Vasco TV, afirmou ter condições de atuar tanto defensiva quanto ofensivamente.

– É um meio-campista que pode jogar pelos dois lados do campo. Pode jogar mais centralizado ao lado de um volante destruidor. É um jogador que pode dar muitas alegrias à torcida. Tanto no Olimpo quanto no Rosario Central rendeu muito bem. É um jogador multifuncional, que pode encontrar soluções para a carência do meio-campo do Vasco. Leonardo Colo Gil pode ser uma peça vital no Vasco – afirmou Jaregui.

Fonte: Ge

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by