ELEIÇÕES 2020:”Ilustres desconhecidos. Anderson Paulo levanta a bandeira dos deficientes em Nova Iguaçu”.

Anderson Paullo, Iguaçuano estudou Fisioterapia na Faculdade Uniabeu no ano de 2005, hoje com seus 37 anos de idade, residente em Nova Iguaçu onde junto com sua família construiu um forte alicerce para seguir na vida pública, além de adquirir uma boa experiência  politica quando foi convidado a fazer parte da equipe do então Deputado Federal Otavio Leite em 2008 assessorando na sua campanha para a reeleição, onde ali aprendeu muito sobre o que é fazer uma politica justa, transparente, leal e verdadeira a partir desse ano Anderson Paullo iniciou sua vida no cenário politico onde exerceu algumas funções de confiança e também assessorando e coordenando campanhas politicas.

Por ser uma pessoa séria e competente, recebeu o convite de alguns amigos e moradores da região, onde juntos estão desenvolvendo diversos projetos para trazer melhorias para o povo iguaçuano, e se eleito, trabalhará em prol de melhorias junto com aqueles que estiverem dispostos a transformar o município Iguaçuano em uma terra de oportunidades.

UM POUCO DE ANDERSON PAULO.

Filho de casal Nordestino, único carioca dos seis irmãos. Empresário, Fisoterapeuta, Marketeiro e Músico. Desde os seus 15 anos de idade, Anderson tocou em várias bandas de música, sendo mais tempo no grupo Gente Nossa do bairro Califórnia uns 7 anos. Cria da terra deu início a carreira pública em 2008 junto com o amigo Eduardo Queiroz. Neste ano eleitoral, um novo convite a candidatura como Vereador de Nova Iguaçu.

Nos oito anos que atuou dando apoio a Otávio Leite, Anderson também levantou a bandeira do Deficiente Físico, fazendo jus ao mestre, e, nas caminhadas pela cidade Iguaçuana tem demonstrado afeto e muito trabalho pela causa.” Ser deficiente aonde não se tem uma política de consenso, como calçadas desbloqueadas ao acesso decadeirantes, rampas de acesso e portas comerciais que ainda dificultam o trânsito dos deficientes. Os ônibus da cidade, não qualificam seus motoristas manusiarem as rampas eletrônicas, e quando vêem um cadeirante , passam sem parar num total desrespeito. Faze faixas para motos, bicicletas e atletas, menos aos cadeirantes e deficientes. Essa será sempre a nossa bandeira. Mobilidade Urbana Já.

Por: Arinos Jornalista.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by