Detran-RJ faz operação contra falsos despachantes; três suspeitos foram detidos

A Corregedoria do Detran-RJ realizou, nesta quarta-feira (11), uma operação para reprimir atividades irregulares próximas ao edifício-sede, no Centro do Rio. Três pessoas apontadas como falsos despachantes foram levadas para a delegacia.

Esses falsos profissionais atuam nas calçadas perto do prédio, na Avenida Presidente Vargas, e oferecem serviços de despachantes de forma ilegal. Apenas funcionários credenciados e devidamente identificados podem realizar o procedimento.

Detran-RJ faz operação contra falsos despachantes; três suspeitos foram  detidos | Rio de Janeiro | G1
Corregedoria do Detran realiza operação para coibir atividades ilegais nas mediações da sede do departamento de trânsito

De janeiro deste ano até esta quinta-feira (12), 31 pessoas foram encaminhadas para a polícia e autuadas por exercício ilegal da profissão. Segundo o Detran, cinco investigação estão em andamento e novas operações devem ser realizadas nos próximos dias.

Terceirizados com salários atrasados

Funcionários terceirizados do departamento relataram atraso em salários e benefícios. Os profissionais trabalham no setor de identificação civil e são contratados pela empresa Angel’s.

Ao Bom Dia Rio, os trabalhadores afirmaram que não há previsão para o pagamento.

“Até agora, não pagaram nem setembro, outubro e novembro, e sempre que perguntamos, eles dizem que não têm posição ou previsão sobre pagamento. Ninguém do Detran nos dá uma posição. Estamos largados nos postos”, disse uma funcionária.

Eles contaram que no início da pandemia do novo coronavírus foram mandados para casa e que, por isso, pararam de receber o salário completo. A empresa não aderiu ao programa do governo federal para recompor parte do pagamento, segundo os funcionários.

Por volta de maio, eles entraram em férias coletivas, mas, de acordo com os profissionais, só receberam uma parcela do valor referente às férias. Eles disseram que no início de junho foram demitidos e que a empresa não pagou rescisão, 13º salário, aviso prévio e as pendências anteriores.

No fim de junho, o grupo foi recontratado, mas as dívidas anteriores não foram pagas. Após a retomada do serviço, os empregados seguem com salários atrasados.

“A gente com filhos em casa ainda ter que ficar ouvindo ‘sem previsão’, ‘sem resposta’. A gente fica de mãos atadas e, se a gente fala um ‘ai’ a mais, a gente ainda é ameaçado de ser mandado embora”, afirmou um funcionário.

A empresa Angel’s disse que o último repasse do Detran foi realizado há três meses e que vai honrar com os salários atrasados assim que o órgão regularizar os pagamentos.

O Detran afirmou que todas as prestações de serviços passaram por sindicância e que as empresas contratadas são obrigadas a pagar os salários de funcionários em dia. O departamento não reconheceu atraso de pagamento e não deu previsão para normalização do repasse.

Fonte: G1

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by