Terceiro PM envolvido na chacina de Costa Barros é condenado a 52 anos de prisão

Rio – O Tribunal de Justiça do Rio condenou o policial militar Thiago Resende Viana Barbosa, envolvido na morte de cinco jovens em Costa Barros, na Zona Norte do Rio, em 2015, a 52 anos e seis meses de prisão. Ele também foi condenado à perda do cargo público. O julgamento começou na tarde desta quinta-feira e terminou na madrugada desta sexta-feira.

O crime aconteceu em 28 de novembro de 2015, na Favela da Lagartixa. Os jovens Wilton Esteves Domingos Júnior, Roberto de Souza Penha, Carlos Eduardo da Silva de Sousa, Wesley Castro Rodrigues e Cleiton Correa de Souza, foram mortos dentro de um carro atingido por 111 tiros disparados por policiais militares. O carro foi fuzilado quando passava pela Estrada João Paulo, em Costa Barros.

Os policiais chegaram a dizer que trocaram tiros com os jovens, mas a perícia descartou a versão dos agentes. Além disso, após as mortes, segundo a denúncia, os agentes tentaram alterar o local do crime colocando um revólver calibre 38 nas mãos de uma das vítimas e um simulacro de arma próximo à roda dianteira do veículo.

De acordo com a denúncia, Thiago é o policial que aparece em uma gravação tampando a câmera de segurança de uma oficina mecânica que filmava os movimentos dos PMs momentos antes do crime.

Já o PM Fábio Pizza Oliveira da Silva, que também foi acusado de envolvimento no crime, foi inocentado, entretanto, na época o Ministério Público e os assistentes de acusação recorreram da decisão. 

Fonte: O Dia

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by