Jornal Povo

Flamengo tem Thuler expulso e empata com o Racing com gol de Gabigol

O mata-mata da Libertadores começou emocionante para o atual campeão. Debaixo de um temporal, o Flamengo arrancou um empate com o Racing, 1 a 1 na Argentina, no primeiro jogo das oitavas de final, e vai resolver a classificação no Maracanã na próxima terça-feira. O empate sem gols é do Flamengo.

Depois de sair atrás no placar, gol de Fértoli, o time de Rogério Ceni deixou tudo igual com Gabigol, que saiu com dores no começo do segundo tempo.

Thuler também foi expulso nos minutos finais, tornando o fim de jogo dramático. Mesmo no banco, o também zagueiro Natan levou cartão vermelho por reclamação.

A partida mostrou os avanços do Flamengo com Rogério Ceni, mas também os problemas que ainda precisam ser corrigidos. A falha defensiva no gol do Racing foi coletiva. Expôs a lentidão de Filipe Luis no primeiro combate e de Léo Pereira na conclusão da jogada. Diego Alves ainda aceitou o arremate sem força.

O principal mérito do Flamengo era a movimentação intensa de seu quarteto ofensivo, que se reencontrava após quase cem dias. Sobretudo Bruno Henrique, melhor alternativa, pela ponta esquerda. Assim nasceu o gol de empate logo em seguida. O atacante arrancou e serviu Gabigol, que estava muito bem, mas ainda aquém fisicamente.

Apesar de ter uma equipe tecnicamente superior no ataque, o Flamengo sofreu para construir seu jogo desde a defesa. A bola normalmente voltava no goleiro, já que o Racing também marcava adiantado. Sem Isla, que sentiu no aquecimento, Renê foi lançado na lateral direita. E as saídas normalmente começavam com Filipe Luis e Léo Pereira.

Houve erros de passe que resultaram em sustos sucessivos. Mas quando o time acertava e Gerson pegava a bola para a transição, dava resultado. Assim, Bruno Henrique recebeu na boa para carimbar o travessão. Quando o volante não aparecia, o time sofria.

No segundo tempo, a saída precoce de Gabigol, reclamando de dores, esfriou as ações do Flamengo. Que trocou a alta intensidade por uma postura mais cautelosa. Na parte final do jogo o time passou a ter mais posse de bola, com Éverton Ribeiro mais participativo.

Houve três gols anulados, dois do Racing, em função de faltas, e um do Flamengo, após impedimento. Todos lances marcados pelo árbitro de vídeo. Assim como a expulsão de Thuler, após falta dura. Com um a menos, o Flamengo se fechou e tornou o empate conveniente.

Fonte: Jornal Extra

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.