Facilidade de organizada para invadir CT surpreende e incomoda elenco do Vasco; funcionários são afastados

A invasão do CT por membros de uma torcida organizada surpreendeu e incomodou alguns jogadores do Vasco. Os sentimentos têm em comum a origem: a facilidade pela qual o grupo ingressou no ambiente de trabalho de funcionários do futebol e do elenco. Os vídeos vazados mostram integrantes da agremiação caminhando tranquilamente, pela porta da frente e sem qualquer tipo de arrombamento ou necessidade de pular os muros.

Desde o episódio, a direção vascaína tomou duas providências. Registrou Boletim de Ocorrência na 41ª Delegacia da Polícia Civil e afastou três funcionários que davam expediente na manhã desta quinta-feira – um responsável pela portaria e dois seguranças.

O trio não trabalhará mais no local e, portanto, será substituído. Existe a possibilidade de passar a trabalhar no CT da base, em Duque de Caxias. A demissão foi cogitada, porém, não efetivada. Pelo menos por ora.

O técnico Ricardo Sá Pinto também se surpreendeu com o episódio. O português já havia passado por situações de cobranças de torcedores na Grécia, onde treinou o Creta, e no Sporting, em Lisboa, como treinador e jogador. No entanto, foi a primeira vez que vivenciou uma invasão ao CT. O português, no entanto, não se intimidou e tomou a frente nas conversas. Ele saiu em defesa de seus jogadores.

O novo CT do Vasco é protegido por muros. O portão principal fica na Avenida Arroio Fundo, em Jacarepaguá, próximo da Cidade de Deus. Na parte interna do terreno, junto ao mastro da bandeira que pode ser vista desde a Avenida Ayrton Senna, há uma guarida de segurança.

Normalmente, dois seguranças do futebol são escalados para acompanhar cada sessão de treino, mas eles ficam na parte interna do CT. Além da dupla, há um funcionário que cuida da portaria. Nesta quinta, ainda estavam no local dois seguranças particulares de um jogador. Era esta a condição no momento da invasão.

Ao avaliar o ocorrido, o Vasco identificou que houve falha na segurança especialmente no que diz respeito ao patrulhamento da via. E, por isso, afastou o trio. Ao averiguar o que ocorreu, o clube chegou à conclusão de que um dos invasores pulou o muro e, antes de ser detido por seguranças, abriu o portão para acesso do restante do grupo. Os manifestantes chegaram ao local em dois carros e uma moto.

Nos últimos dias, o CT tem sido visado e alvo de protestos. Na semana passada, um grupo protestou na entrada e abordou jogadores que chegavam para o treino. Na última segunda, alguns torcedores colocaram uma faixa no muro do centro de treinamento em protesto contra a situação política do Vasco.

A nota oficial do Vasco

“Nesta quinta-feira (10/12), integrantes de uma torcida organizada invadiram o CT do Almirante durante o treinamento do time profissional. O Club de Regatas Vasco da Gama compreende a insatisfação de seus torcedores e entende que os resultados em campo estão aquém do esperado, mas é absolutamente injustificável que jogadores e comissão técnica sejam ameaçados e intimidados em seu local de trabalho. O futebol brasileiro já deu inequívocas provas de que este tipo de ação, além de ilegal, não surte qualquer efeito prático positivo. Providências já foram tomadas para que episódios como o desta quinta não voltem a se repetir. O Vasco reafirma que atletas, comissão técnica e diretoria estão comprometidos e empenhados em reverter a situação no Campeonato Brasileiro”.

Fonte: Ge

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by