A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou por peculato e infração de medida sanitária preventiva uma técnica de enfermagem afastada pela prefeitura de Niterói após aplicar uma “vacina de vento” em um idoso de 90 anos no posto drive-thru da Universidade Federal Fluminense (UFF).

O crime de peculato é definido como aquele em que o funcionário público se apropria de “dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio.”

Em depoimento à polícia, a técnica alegou que não aplicou a vacina corretamente no idoso porque estava cansada. Conforme o delegado titular da 76ª DP, Luiz Henrique Pereira, o próximo passo da Polícia Civil será relatar o inquérito e encaminhar para a Justiça.

Além de Niterói, outras duas cidades (Rio de Janeiro e Petrópolis) estão investigando casos de falsa aplicação de vacinas. A Polícia Civil informou que se as investigações confirmarem que houve desvio de dose ou qualquer outra irregularidade, os profissionais de saúde poderão ser autuados pelo crime de peculato.

Em nota, o Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro disse que as investigações continuam. Os envolvidos e as coordenações responsáveis pela vacinação contra a covid-19 serão ouvidos em breve pelo departamento de ética.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by