Jornal Povo

Mulher de Silveira justifica recebimento de auxílio emergencial: ‘Cancelar era bem complicadinho’

Mulher do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), a advogada Paola Daniel divulgou um vídeo, em um grupo fechado de amigos, nesta terça-feira, justificando o recebimento de auxílio emergencial mesmo ocupando cargo comissionado no Jardim Botânico, órgão federal. Paola alega que cancelar o benefício era “muito burocrático” e ” bem complicadinho” e afirma que só soube da existência de dois depósitos de R$ 300 em sua conta após ser procurada pela reportagem.

— Descobriram que recebi o auxílio emergencial. Então veio aquele alvoroço. Realmente solicitei o auxílio emergencial, mas isso foi assim que saiu, lá no início. Àquela época eu não morava com o Daniel. Não sou dependente dele. Eu tenho a minha independência financeira, mas, assim como muitos brasileiros, enfrentei dificuldades na minha área. Preenchi todos os requisitos para solicitar o benefício. Um tempo depois de solicitar o benefício, soube que seria nomeada. Comecei a pesquisar sobre cancelamento do auxílio. Pesquisei e vi que o cancelamento era muito burocrático e, isso, se possível. Era bem complicadinho — justificou.

— O tempo passou, minha nomeação não saiu. Demorou mais do que o previsto. Minha nomeação foi sair dia 20 de outubro. Como só saiu 20 de outubro, a folha de pagamento já havia sido fechada, então eu só iria receber (salário) em dezembro, e a última parcela do benefício seria novembro. Como eu estava trabalhando em órgão federal, eu pensei, óbvio, os sistemas se comunicam, né? O meu benefício vai ser automaticamente cancelado. Para a minha surpresa, em novembro eu recebi uma parcela. Ora, fiquei até em dúvida. Falei: ‘Poxa, será que faço jus ou não?’ Até porque como minha nomeação foi só 20 de outubro, de repente tenho direito à parcela de novembro. Vou pesquisar direitinho para saber se tenho que devolver. “Fica tranquila, se você recebeu a última parcela é porque você tem direito. Se não o governo já teria cortado o seu benefício”, disse ela no vídeo, sem, no entanto, informar de quem recebeu o comunicado. “Tive essa informação e fiquei tranquila”, afirmou.

Ela disse que só foi saber de duas parcelas de R$ 300 que caíram em sua conta em janeiro após reportagem entrar em contato e que devolverá os valores. Segundo Paola, o dinheiro caiu em uma conta que ela não movimentava.

— O jornalista printou (a transferência feita pela Caixa) e me mostrou. Eu falei “desconheço”. Diante disso, falei: “Vou dar uma olhada com calma na minha conta, porque como é conta que não movimento, não fico olhando”. Olhei o extrato de janeiro e, para minha surpresa, tinha dois extratos de R$ 300, de 18 de janeiro. Eu desconhecia, tanto que o dinheiro ainda está lá. Já vi como faz para fazer a devolução. Já imprimi a guia. Hoje o sistema é muito mais fácil do que antes. Vou fazer a devolução. Não sou mal caráter nem tiro dinheiro de quem precisa.

No vídeo, Paola Daniel também classificou como “covardia” o que “fizeram” com o marido, Daniel Silveira.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.