Jornal Povo

Polícia Civil faz operação em áreas dominadas pelo miliciano Ecko e prende 14

Narcomilicianos e paramilitares que atuam em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, região dominada por Wellington da Silva Braga, o Ecko, de 34 anos, são alvos de uma operação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco/IE) na manhã desta quarta-feira. Agentes tentam cumprir cinco mandados de prisão. Até as 11h30, 14 pessoas haviam sido presas — cinco delas por terem tido a prisão decretada pela Justiça e as demais em flagrante.

Presos durante a operação da Polícia Civil
Presos durante a operação da Polícia Civil Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Os mandados estão sendo cumpridos em Antares e Cesarão. A ação é um desdobramento da Força-Tarefa da Polícia Civil que tenta combater grupos de milicianos que atuam principalmente em bairros da Zona Oeste e cidades da Baixada Fluminense.

De acordo com a Polícia Civil, os mandados são contra criminosos já condenados e que estavam foragidos da Justiça. Eles estariam atuando na Zona Oeste fazendo cobrança de taxas de serviços e ameaças contra moradores e comerciantes que se recusam a pagar o valor.

Segundo o delegado Felipi Curi, titular do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), “a ação tem como objetivo prender milicianos, asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais, que geram grande lucro e são explorados pela organização criminosa”.

O miliciano Ecko
O miliciano Ecko Foto: Reprodução

— (Essa é ) Mais uma ação no sentido de asfixiar a milícia e cumprir mandados de prisão. Hoje estamos atuando principalmente em Santa Cruz. A milícia está coagindo quem mora na região para obter lucro. Hoje interditamos estabelecimentos comerciais que davam lucro para esse bando — disse Curi.

Ilegalidades em condomínio habitacional

A Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) e técnicos da concessionária Naturgy — empresa de gás do estado — tiveram no Condomínio Minha Casa Minha Vida, em Santa Cruz. No local os agentes encontraram diversas irregularidades, alguma delas poderiam resultar na expulsão dos moradores do local.

A Polícia Civil informou que “foram identificadoa ligações do tipo ‘by pass’ no local, sem passagem pelo relógio medidor, impossibilitando a contagem do consumo e ensejando a cobrança do fornecimento do serviço por milicianos”. O síndico do condomínio foi conduzido à DDSD.

Entre os crimes investigados estão exploração de atividades ilegais controladas pela milícia; cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia; instalações de centrais clandestinas de TV a cabo e de internet (gatonet/gatointernet); armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água; empresas de GNV ilegais; parcelamento irregular de solo urbano; exploração e construções irregulares, areais e outros crimes ambientais; comercialização de produtos falsificados; contrabando; descaminho; transporte alternativo irregular; estabelecimentos comerciais explorados pela milícia e utilizados para lavagem de dinheiro, entre outras ilegalidades.

Ecko é hoje um dos bandidos mais procurados do Estado do Rio. O Disque-Denúncia (21 2253-1177) oferece uma recompensa de R$ 10 mil por pistas que levem à sua prisão. Segundo a Draco, mais de 400 pessoas participam do grupo comandado por Ecko em Paciência e Santa Cruz. A especializada estima que o miliciano lucre cerca de R$ 5 milhões por mês.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.