Polícia Civil prende integrantes de quadrilha de travestis suspeitos por extorsão

O grupo também é investigado pelo assassinato de outro membro da quadrilha

Rio – Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) prenderam, nesta terça-feira (16), três integrantes de uma quadrilha, formada em sua maioria por travestis, que extorquia clientes utilizando violência e ameaças para obter vantagem econômica. O grupo também é investigado pela morte de José Javier Mejias Maita, que tinha o nome social de Valentina. Foram presos uma mulher e dois homens, sendo um deles colombiano.De acordo com as investigações, o homicídio ocorreu em julho de 2020, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. A vítima também fazia parte da quadrilha e foi morta após extorquir cerca de R$ 80 mil de um cliente. Os agentes afirmam que os três presos.

Segundo as investigações, o assassinato foi cometido em julho de 2020, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. A vítima era integrante do grupo e foi morta após ter extorquido cerca de R$ 80 mil de um cliente. De acordo com os agentes, os três suspeitos presos participaram da extorsão.A Polícia Civil informou que, após a prisão, os suspeitos foram encaminhados ao sistema penitenciário e ficarão à disposição da Justiça. Os três responderão por extorsão, associação criminosa e rufianismo, crime que consiste em lucrar através da prostituição alheia.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by