Flamengo inicia trabalho com grupo completo, e Ceni mantém Arão na zaga; veja destaques

O time principal do Flamengo completa nesta segunda-feira duas semanas de pré-temporada, e agora o elenco estará unificado com os jogadores que disputaram o início do Carioca. Nos últimos dias, Rogério Ceni intensificou os trabalhos táticos e começou a montar o time. A principal novidade foi a manutenção de William Arão na zaga.

Arão foi escalado ao lado de Gustavo Henrique na defesa, e Diego foi mantido como volante titular. Pelo menos a curto prazo, essa é a ideia do técnico. A primeira grande meta é a disputa da Supercopa do Brasil, contra o Palmeiras, no dia 11 de abril.

Vale ressaltar que Ceni ainda não tinha à disposição Rodrigo Caio, que ainda está em transição após lesão muscular, Bruno Viana, Léo Pereira e Noga, que estavam na equipe do Carioca. Thuler, que será emprestado ao Montpellier assim que a janela da Europa abrir, treinou com o grupo dos titulares.

As seis primeiras rodadas do Carioca com um time alternativo, formado em sua maioria por jogadores jovens, deram a Ceni uma boa oportunidade de observação. Alguns aproveitaram muito bem e vão começar a temporada em alta, como possíveis soluções caseiras em um ano de orçamento apertado.

Melhores momentos: Boavista 1 x 1 Flamengo, pela 6ª rodada do Campeonato Carioca

Os que aproveitaram melhor as chances:

Bruno Viana: com 26 anos e um dos mais experientes, o reforço vindo do Braga-POR sobrou na defesa do Flamengo nas três partidas que fez. Mostrou ser veloz, bom nas antecipações e nos duelos por baixo e pelo alto. Além disso, algo que Ceni valoriza muito: qualidade na saída de bola. A dúvida é se com o tempo ele fará o técnico rever a decisão de manter Arão na defesa.

Bruno Viana em ação pelo Flamengo na partida contra o Boavista — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo
Bruno Viana em ação pelo Flamengo na partida contra o Boavista — Foto: Marcelo Cortes/Flameng

João Gomes: manteve o embalo da reta final do Brasileiro, quando teve algumas chances, e disputou as seis partidas do Carioca como titular. Manteve um bom nível, mostrou qualidade técnica e versatilidade no meio de campo. Já tem boa avaliação com Ceni.

Hugo Moura: depois da boa passagem pelo Coritiba, foi uma grata surpresa no retorno ao Flamengo. Também foi titular nos seis jogos. Mais maduro, deu segurança ao meio de campo e mostrou qualidade nas finalizações de fora da área. Reforço importante para a carência de primeiro volante do elenco.

Rodrigo Muniz: quem ainda não conhecia, se impressionou com a capacidade de finalizar e fazer gols. Foi titular em três jogos, marcou cinco vezes e é o artilheiro do competição. Pesa contra ele a concorrência pesada no ataque rubro-negro.

Rodrigo Muniz comemora seu gol na vitória do Flamengo sobre o Botafogo — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo
Rodrigo Muniz comemora seu gol na vitória do Flamengo sobre o Botafogo — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Matheuzinho: foi titular em todas as partidas e mostrou ser uma das boas opções ofensivas do time do Carioca, com destaque para a capacidade de criar chances de gol e dar assistências. Ganhou mais evidência após a desistência por Rafinha, e mostrou qualidade para ser o reserva de Isla.

Vitinho: disputou três jogos e fez dois gols, um deles em um chutaço de fora da área. Apesar de ter oscilado durante as partidas, teve saldo positivo, com ganho de ritmo de jogo.

Michael e Léo Pereira ganham minutagem

Alguns jogadores, como Noga e Ramon, iniciaram bem o Carioca, mas perderam espaço com a entrada de alguns jogadores mais experientes. Lázaro, por sua vez, não conseguiu mostrar seu potencial e ficou sem segundo plano.

Michael na partida contra o Boavista — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo
Michael na partida contra o Boavista — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Os jogos também foram importantes para Michael e Léo Pereira ganharem mais ritmo. O atacante atuou em cinco jogos como titular e, apesar de não ter feito gol e de ter um número grande de erros durante as partidas, conseguiu participar de lances de gol. Também ganhou pontos por ter pedido para encurtar as férias e mostrado um grande espírito de luta nas partidas.

Léo Pereira, que perdeu espaço desde a chegada de Ceni e não jogava desde novembro, atuou em três partidas com desempenho satisfatório. Foi um passo inicial para tentar crescer na avaliação do treinador.

Agora com elenco completo, inclusive Diego Alves, que já treina normalmente desde a volta das férias, o líder Flamengo enfrenta o Bangu na próxima quarta-feira, em Volta Redonda. Rodrigo Caio, em recondicionamento físico, Pedro, com uma lesão na coxa, e Thiago Maia, que se recupera de cirurgia no joelho, são os únicos que ainda não estão à disposição.

Fonte: Ge

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by