Rogério Ceni vê Flamengo mal tecnicamente diante do Vasco: “Time esteve abaixo”

Após a derrota por 3 a 1 no clássico contra o Vasco, o técnico do Flamengo, Rogério Ceni, explicou as alterações que fez no time com a ausência de última hora de Arrascaeta. Para ele, a derrota aconteceu por conta de um dia ruim dos jogadores rubro-negros no aspecto técnico.

– Tivemos erros técnicos, simples, levamos gol com 5 minutos, dessa vez bola parada. Algo que trabalhamos. Infelizmente não conseguimos ir bem nesse sentido nesse sentido. O time lutou, batalhou, mas tecnicamente o time esteve abaixo. Apesar de criar boas chances, tecnicamente não desenvolvemos o que normalmente a gente joga.

O Flamengo está em segundo lugar na Taça Guanabara com 19 pontos, um a menos do que o Volta Redonda. O time volta a campo já neste sábado para enfrentar a Portuguesa, desta vez com o time B. Os titulares viajam no domingo para Argentina, onde, na terça, encaram o Vélez Sarsfield na primeira rodada da Libertadores.

Outros trechos da entrevista de Ceni:

Gol sofrido nos primeiros minutos

– O gol cedo atrapalhou bastante. E temos que destacar a parte defensiva do Vasco, que foi bem. Baixou as linhas e competiu muito. Temos que valorizar a dedicação do adversário.

O primeiro gol foi uma falha de marcação, não digo que foi falta de atenção. Temos jogadores para fazer a marcação individual, mais o zagueiro responsável de pegar a bola de segundo pau. Tínhamos alertado. A bola foi bem batida. O Vasco foi feliz e superou nossa defesa. Mas não foi falta de atenção.

Lições para Libertadores

– Temos que entender que precisamos melhorar. O jogo foi abaixo do que todos esperavam. Os times argentinos também são muito copeiros e competitivos, como foi o Vasco. Precisamos achar os espaços, analisar os vídeos e ver os erros, que achei bem identificáveis.

O primeiro gol foi uma bola parada em que temos que melhorar. Depois, num chute despretensioso que teve uma sobra. Depois, quando fizemos alterações para colocar o time para frente, infelizmente levamos um contra-ataque e sofremos o gol. Para terça, temos que jogar melhor.

Mais posse de bola, mas menos eficácia

– É uma tônica do Flamengo ter mais posse de bola e finalizar mais. É a nossa proposta. Temos que concentrar mais para sofrer menos contra-ataques. O Vasco teve duas chances no primeiro tempo e fez. Não vamos mudar nosso jeito, ofensivo, agressivo. Temos que encaixar melhor a marcação.

Dupla de zaga

– São ótimos jogadores, jogadores técnicos, com boa saída de jogo. Mas quando perda por 3 a 1, fica incoerente uma análise mais profunda. Capacidade eles têm para jogar no Flamengo e fazer bons jogos. E o sistema defensivo não se resume aos dois zagueiros. O entorno é muito importante.

Ausência de Rodrigo Caio

– Ele é tão importante que trabalhamos com ele até o último instante para o jogo contra o Madureira, em que ele jogou entre 65 e 70 minutos. Tirei por ser o primeiro jogo e estar pronto contra o Palmeiras, que era uma decisão. Tendo em vista que não pode jogar na Libertadores na terça, ele treinou hoje e estará presente no jogo de sábado. Aproveitamos para testar o Bruno Viana na zaga.

O Rodrigo evoluiu, está mais forte fisicamente e sabe se impor. Tem liderança sobre todos. Continua com a qualidade de volante para construir o jogo e tem bom jogo aéreo, apesar de não ser muito alto. Importantíssimo para nós.

Fonte: GE

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by