Magé fornece tratamento gratuito da Hepatite C

Município tem autonomia para fazer todo o tratamento através de projeto-piloto do Ministério da Saúde. Pacientes recebem a medicação no mesmo do diagnóstico da doença

Magé – Os pacientes de Magé com Hepatite C que precisam de medicamentos para o tratamento da doença, agora recebem os insumos no mesmo dia e local da consulta com o especialista. Isso porque a Prefeitura cadastrou o município no Siclom (Sistema de Controle Logístico de Medicamentos), num projeto-piloto do Ministério da Saúde para o tratamento especializado direto com entrega do material no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) municipal. Antes, eles precisavam percorrer mais de 60 quilômetros para buscar os remédios no Centro do Rio, e demoravam de três a seis meses para o iniciar o tratamento.
A psicóloga do programa, Rianne Assis, alerta que a Hepatite C é uma doença silenciosa e a pessoa pode ficar até 30 anos sem se manifestar. “A maioria das pessoas são assintomáticas e quando descobrem a doença ela está avançada. A hepatite C é uma das principais causas de câncer de fígado e de pacientes que estão na fila de transplante. Por isso é importante que as pessoas façam a testagem gratuita e tenham fácil acesso ao tratamento”.
“O cadastro no programa foi uma conquista para os pacientes de Hepatite C, porque no passado quando a médica prescrevia o medicamento, eles estavam aptos para iniciar o tratamento, mas tinham que levar o processo no Centro do Rio, na Rio Farmes, e esperar de três a seis meses para receber os remédios. Agora cadastramos o paciente no sistema e ele já sai com o medicamento. É um grande avanço, porque o tratamento dura cerca de 12 semanas e, com isso, ele vai ter uma resposta mais rápida”, explicou a farmacêutica Lígia Vieira, coordenadora do CTA.
Magé conta com tratamento especializado e equipe multiprofissional que dá todo o suporte aos pacientes.
O município tem autonomia para fazer todo o tratamento, desde o diagnóstico com teste rápido, em meia hora, consulta com especialistas, exames e agora, os remédios para entrega na hora, além de equipe multiprofissional com infectologista, farmacêutico, assistente social, psicólogo e enfermeiro.

A testagem é feita em 29 Unidades de Saúde da Família e no Centro de Testagem e Aconselhamento, de segunda a sexta-feira das 9h às 17h. A meta da Secretaria Municipal de Saúde é ampliar para todas as 43 unidades.

“Estamos ampliando a testagem rápida de Hepatites, HIV e Sífilis e todos os distritos já contam com esse serviço. Já temos 29 Unidades de Saúde da Família com esses testes com diagnósticos em meia hora. Além disso, temos o consultório para população em situação de rua onde realizamos os mesmos testes e nossa meta é ampliar o serviço para todas as USFs da cidade”, frisou o coordenador da Vigilância Epidemiológica, Daniel Martins.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by