Jornal Povo

Polícia prende secretário de Saúde de Itatiaia por suspeita de fraude em compras de EPI’s

Outras três pessoas também foram presas, entre elas, o ex-secretário de Planejamento de Itatiaia, Marcelo de Oliveira Pinheiro

Rio – O secretário de Saúde de Itatiaia, Marcus Vinicius Rebello Gomes, e outras três pessoas foram presas, na manhã desta quinta-feira, durante uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). Eles são acusados de fraudes em processo de compra de equipamentos de proteção individual (EPI’s) usados em hospitais durante o combate contra a covid-19. A ação ainda contou com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) e em parceria com a Corregedoria da Polícia Militar.Além dos cinco mandados de prisão preventiva, a 1ª Vara Criminal Especializada da Capital também expediu 17 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a integrantes do grupo e a pessoas próximas aos denunciados no Rio, em Itatiaia e em Barra Mansa. A operação foi batizada de Apanthropía.

O ex-secretário de Planejamento de Itatiaia, Marcelo de Oliveira Pinheiro, também foi preso em um condomínio de luxo no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. 
De acordo com o MPRJ, a Prefeitura de Itatiaia comprou sem licitação, em um contrato emergencial, EPI’s “em quantidades notoriamente desproporcionais à sua realidade”, em valor total de R$ 3 milhões, da empresa Latex Hospitalar. Porém, mesmo com o pagamento de uma primeira nota fiscal no valor de R$ 1.458.995, atestada falsamente, os materiais como luvas, toucas e aventais não foram entregues à administração municipal.

As investigações apontam que o grupo denunciado tinham uma ligação muito próxima com os sócios da empresa contratada e agiam de forma organizada. Segundo o MPRJ, Marcus e Marcelo chegaram a ameaçar um servidor público para que ele emitisse a nota fiscal da prefeitura mesmo sem os produtos terem sido entregues. O ex-secretário de Planejamento chegou a se passar por um delegado de Polícia da DRACO.Ainda segundo a denúncia, os envolvidos tentaram celebrar outros contratos envolvendo recursos da Saúde do Município de Itatiaia, ao mesmo argumento de enfrentamento à pandemia, os quais somados ao contrato de compra de EPI’s totalizaram aproximadamente R$ 25 milhões.

A força-tarefa encontrou diversos crimes praticados por grupo criminoso, incluindo estelionato, extorsão e falsidade ideológica.

Fonte: O Dia.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.