Jornal Povo

Registro de óbitos por Covid nas últimas 24 horas é o menor dos últimos 69 dias

O Brasil registrou, pela primeira vez desde 1º de março, menos de mil mortes por Covid-19, segundo o boletim do consórcio de imprensa. Foram notificados 934 óbitos em 24 horas, totalizando 422.418 desde o começo da pandemia.

Também foram registrados 31.591 novos casos; agora, são 15.182.219 ocorrências desde a chegada da Covid-19 no país.

Sepultamento de vítima de Covid-19 no Cemitério de Vila Formosa, em SP
Sepultamento de vítima de Covid-19 no Cemitério de Vila Formosa, em SP Foto: Bruno Rocha/Agência Enquadrar/Agência O Globo

A média móvel de óbitos caiu pelo nono dia seguido, atingindo 2.092, índice 15% inferior ao visto 14 dias atrás. Já a média móvel de casos permanece estável: foi, hoje, de 61.177, 9% maior a de duas semanas atrás.

A “média móvel de 7 dias” faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o “ruído” causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Professor da Escola Paulista de Medicina da Unifesp, Gabriel Maisonnave Arisi avalia que a terceira onda do coronavírus no Brasil está arrefecendo. Ainda assim, a média móvel está, segundo ele, em um patamar “catastrófico”.

— A queda da média móvel, que hoje é de 2.100, 2 mil, vai ocorrer devido à imunidade coletiva somada à aplicação de vacinas. Em breve pode cair para 1.900, 1.600 — pondera. — A alta taxa de letalidade deve-se, em parte, ao uso de remédios inadequados, sem a menor eficácia contra a Covid-19, como a cloroquina.

De acordo com a Arisi, um novo avanço da doença só será evitável caso o ritmo de vacinação avance significativamente.

— O ideal seria aplicar 1,5 milhão de doses de vacinas por dia, mas não vejo isso acontecendo. Precisamos acelerar a imunização, porque estamos nos deparando com novas mutações do coronavírus.

Dezesseis estados atualizaram seus dados sobre vacinação contra a Covid-19 neste domingo. Ao todo, aplicaram 123.199 doses.

Em todo o país, 35.327.845 pessoas receberam a primeira dose de um imunizante, o equivalente a 16,68% da população brasileira. A segunda dose da vacina, por sua vez, foi aplicada em 17.746.983 pessoas, ou 8,38% da população nacional.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.