Jornal Povo

Caso Lázaro: saiba quem são os dois presos por suspeita de acobertar serial killer procurado há 17 dias

Foram identificados como sendo o fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 74 anos, e caseiro dele, Alain Reis de Santana, de 33, os dois presos nesta quinta-feira por policiais da Diretoria de Operações Penitenciárias (Dpoe) do Distrito Federal durante as buscas a Lázaro Barbosa Sousa, procurado há 17 dias na região de mata de Colcalzinho de Goiás. A informação é do “Correio Braziliense”. De acordo com a polícia, os dois são suspeitos de ajudar o serial killer durante sua fuga.

A reportagem do “Correio” apurou que Lázaro já teria trabalhado em uma fazenda de Elmi. O fazendeiro e o caseiro foram abordados no distrito de Girassol. Elmi dirigia uma caminhonete Strada branca.

De acordo com o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, é considerada a possibilidade de os suspeitos também serem “psicopatas”, reiterando o perfil traçado para Lázaro. Também foram apreendidas duas espingardas e munição, incluindo uma garrucha furtada de uma das propriedades em Cocalzinho. A linha de investigação sobre ajuda ao fugitivo é considerada desde a semana passada.

— Na nossa cabeça, não era possível um sujeito desse ter essa habilidade toda sem ter apoio. A gente vinha desconfiando disso desde o início: que ele tinha apoio para fugir. Ontem nós já iniciamos algumas prisões. E hoje nós prendemos já duas pessoas que estavam auxiliando ele. Dois psicopatas provavelmente. Porque para ajudar psicopata tem que ser psicopata. Estavam auxiliando ele nas fugas e, principalmente, a se esconder da ação policial — afirmou Miranda em entrevista coletiva nesta quinta-feira. — Quem facilita a vida de foragido comete crime.

O secretário informou ainda que a dupla será investigada como coautora de sete crimes dos quais o fugitivo é suspeito, entre eles latrocínios e assassinatos. Ambos serão autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e por facilitação.

— Vamos continuar virando as noites até prendê-lo — destacou Miranda, acrescentando que um dos presos tendou tirar o criminoso do cerco policial. — Nós fechamos o perímetro, estamos cercando cada vez mais.

Cerco policial

Rodney Miranda admitiu pela primeira vez a possibilidade de Lázaro ter escapado do cerco policial com mais de 200 agentes nos arredores de Cocalzinho de Goiás. Mas para o secretário, a chance de isso ter acontecido é pequena.

— Pode ser que ele tenha saído? Pode ser. Mas a probabilidade é pequena por tudo que estamos trabalhando aqui —  afirmou. — Eles não conseguiram fugir por causa dos nossos bloqueios — acrescentou o secretário.

Miranda disse ainda que não considera o trabalho de captura demorado. Para o secretário, o prazo começa a contar do dia em que foi instalada a força-tarefa, há 12 dias. Lázaro foge da polícia desde 9 de junho:

— Ainda é um tempo razoável para crise tão complexa e um criminoso tão perigoso — disse o secretário. — Ele andava sempre pelos canais. Dificultando nosso trabalho. Temos um indicativo forte de onde ele está. Vamos virar a noite até prendê-lo. Nós fechamos o perímetro e estamos cercando cada vez mais.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.