Polícia Civil apreende 300 mil arquivos de pornografia infantil com advogado

Operação foi realizada com ajuda de software americano que rastreia downloads em sites suspeitos

Polícia apreende 300 mil arquivos contendo pedofilia

Divulgação

Uma operação da Polícia Civil chegou a um advogado do Rio de Janeiro suspeito de consumir pornografia infantil — mas os peritos não estavam preparados para a quantidade de material envolvendo exploração sexual de crianças e adolescentes que iriam encontrar. Na operação realizada na segunda-feira (4), foram recolhidos, ao todo, mais de 300 mil arquivos, entre vídeos e imagens.E a surpresa ultrapassou as fronteiras do Brasil: policiais dos Estados Unidos, habituados a esse tipo de investigação e que treinaram os agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), também ficaram impressionados. Os gringos foram fundamentais no caso: a Polícia Civil fluminense utiliza um software do governo norte-americano para rastrear downloads em sites suspeitos de pedofilia. Foi com a ajuda do programa que o advogado, tido como um dos maiores consumidores de pedofilia do estado, foi encontrado.

Aumento na pandemia

O avanço deste tipo de crime na rede mundial de computadores durante a pandemia fez com que a corporação decidisse criar um núcleo específico com policiais treinados e capacitados. O último curso foi feito em setembro, em Brasília, e teve certificação da Agência de Investigações de Segurança Interna dos EUA (Homeland Security Investigations) e da organização não-governamental Child Rescue Coalition.A investigação continua, e apura se havia envolvimento na produção ou venda do material.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by