Maior facção do Rio faz ameaça ao governo do Estado por investigação sobre morte dos meninos de Belford Roxo

A maior facção criminosa do Rio de Janeiro, o Comando Vermelho, teria feito recentemente ameaças ao governo e teria prometido “parar o Estado” com rebeliões, motins, ataques a instituições públicas, incêndios e assassinatos. A justificativa para a ameaça é a investigação da Polícia Civil, que apura envolvimento da cúpula do grupo no desaparecimento dos três meninos de Belford Roxo. Segundo a polícia, as crianças morreram no fim do ano passado após supostamente se envolveram no sumiço de uma gaiola de passarinho. A situação ficou tão tensa que dentro do Palácio do Guanabara cogitou-se até a possibilidade de pedir ajuda de tropas federais caso essa ameaça se concretizasse.

Na última quinta-feira, 14, um bandido conhecido como Bambam, que torturou injustamente uma pessoa que foi acusada, sem qualquer tipo de prova e fundamento, no desaparecimento dos três meninos, foi preso pela Polícia Fluminense. Os três garotos Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11, e Fernando Henrique, de 12, saíram no fim de dezembro do ano passado para brincar e nunca mais voltaram para a casa. O Comando da Polícia Civil do Rio de Janeiro supõe também que a facção criminosa está promovendo uma espécie de queima de arquivo em série. Pelo menos cinco mortes de integrantes da quadrilha aconteceram recentemente no Rio de Janeiro com o objetivo de que as investigações não cheguem à cúpula do Comando Vermelho.

*Com informações Do Site Jovem Pan.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by