Portela e Império Serrano podem ser tornar patrimônios imateriais e culturais do Rio

Projeto de lei apresentado na Alerj tem o objetivo de preservar a história de duas das mais tradicionais escolas de samba da cidade

Rio – Duas das escolas mais tradicionais do carnaval carioca, Portela e Império Serrano podem se tornar patrimônios imateriais e culturais do estado do Rio em breve. Projeto de lei apresentado essa semana pelo deputado estadual Dionísio Lins (Progressista), na Alerj, visa resguardar a história das agremiações de Oswaldo Cruz e Madureira, incentivando ações de preservação por parte do poder público.Berços de grandes ícones da cultura carioca, Portela e Império já foram 31 vezes campeãs. A Azul e Branco possui 22 títulos e a Verde e Branco da Serrinha, nove.”A Portela é carinhosamente chamada de a ‘Majestade do Samba’, enquanto o Império Serrano, que tem sua origem no Morro da Serrinha, foi a primeira a possuir uma escola de samba mirim, a Império do Futuro, fundada em 1983. As duas agremiações podem ser consideradas um marco na história do samba carioca”, afirma Dionísio, que é sócio benemérito das duas agremiações.

A Portela, escola que mais vezes venceu o carnaval do Rio, completará seu centenário em 2023. Paulo da Portela, Natal, Monarco, Tia Surica, Candeia e Paulinho da Viola são alguns de seus mais importantes nomes. Fundado em 1947, o Império completou 74 anos no último mês de março, sendo o berço de bambas como Sebastião Molequinho, Tio Hélio, Mestre Fuleiro, Silas de Oliveira, Dona Ivone Lara, entre outros.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by