Barreto lamenta ausência de Chay, mas vê Botafogo próximo do acesso: “Expectativa rodada a rodada”

Barreto não escondeu a ansiedade: o Botafogo faz a contagem regressiva para o retorno à elite do futebol brasileiro. Com posição consolidada no G-4 da Série B, o volante pede o gás final para garantir o acesso, mas alerta para as armadilhas que a reta final do campeonato pode oferecer.

– As disputas são mais intensas, os jogos têm dois times com expectativas na competição. Vai ser mais truncado, decidido no detalhe. Nossa equipe tem potencial na defesa e no ataque, principalmente em casa. Vamos pegar um time da parte de baixo da tabela, mas estamos conscientes e vamos buscar a vitória – disse.

– A expectativa de acesso vem rodada a rodada. Para o ano que vem, com perspectiva de Série A, temos grande expectativa. Chance de o clube melhorar, conseguir coisas diferentes. Isso deixa o jogador mais motivado – completou.

O Botafogo encara o Confiança às 19h (de Brasília) da próxima quarta-feira, no Nilton Santos, com chances de assumir a liderança da Série B pela primeira vez. Com 56 pontos, o time alvinegro está a dois do primeiro colocado, Coritiba, e a sete de alcançar a soma mágica de 63, que historicamente, na média, garante lugar entre os quatro primeiros colocados.

O meio-campista analisou o grande problema que o Bota tem para a rodada: a ausência de Chay. Com entorse no tornozelo direito, o camisa 14 está fora do jogo.

– Chay é um jogador de muita qualidade, que gosta do drible. Quando o jogo está difícil ele faz algo diferente. Mas temos que valorizar as outras peças do grupo. A gente torce para ele voltar logo, porque o campeonato não acabou e temos que vencer jogos. Vamos tentar encaixar o jogo amanhã para sair com o resultado positivo.

Outras respostas de Barreto

Administrando a ansiedade

O grupo se mostrou tranquilo mesmo nos momentos mais difíceis. O Paulo, psicólogo, nos ajuda muito. A psicologia faz diferença dentro do futebol. O grupo está unido nesse objetivo. Falta pouco para conseguir, mas ainda temos que ralar muito.

Cão de guarda

Eu jogo nessa função mais de marcação, vou pouco para frente. No máximo nos escanteios. Gostaria muito de fazer gols, mas melhorar os números da defesa já me valoriza bastante. É a minha característica, é como posso ser útil para o grupo.

Eu sou um jogador mais defensivo. O esquema que a gente usa me deixa sempre atrás da linha da bola, atacar marcando. Venho fazendo isso no campeonato, e o time tem conseguido bons resultados também.

Confiança do professor

Consegui aproveitar as oportunidades, fazer o meu papel bem feito. É legal estar ligado nos números, e isso me deixa motivado, não sair da equipe. Tento fazer o meu papel da melhor maneira possível. Sigo o que o professor pede e acredito que estou bem. Mas sempre ligado, porque quem entra dá conta do recado. Não quero sair do time, ainda mais nessa reta final.

Facebook Comments

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by