Terra (a criptomoeda) vira pó em 24h e derrete mais de 90%, enquanto bitcoin (BTC) encosta nos US$ 29 mil; entenda o que aconteceu com a LUNA e o mercado hoje

Para quem chegou a ser um dos cinco maiores projetos do mundo em criptomoedas, a Terra (LUNA) perdeu 99,13% do seu valor desde as máximas históricas

Terra (LUNA) passa por problemas do protocolo e criptomeodaafeta o bitcoin (BTC) (1)

Terra (LUNA) passa por problemas do protocolo e criptomeodaafeta o bitcoin (BTC). Imagem: Montagem / Shutterstock

O banho de sangue do mercado de criptomoedas continua, em especial para dois projetos em específico. O bitcoin (BTC) cai mais de 8% e toca no suporte de US$ 29 mil, considerado um patamar perigoso; já a Terra (LUNA) vive seus próprios problemas e vira pó com uma queda de 97% em 24h. 

Confira o desempenho das principais criptomoedas do mundo hoje: 

#NomePreço24h %7d %
1Bitcoin (BTC)US$ 29.506,15-8,34%-24,35%
2Ethereum (ETH)US$ 2.197,58-9,76%-23,25%
3Tether (USDT)US$ 0,9971-0,29%-0,29%
4USD Coin (USDC)US$ 1,00-0,02%-0,06%
5BNB (BNB)US$ 279,82-14,90%-28,34%
6XRP (XRP)US$ 0,4318-19,25%-30,30%
7Cardano (ADA)US$ 0,5658-17,66%-31,72%
8Solana (SOL)US$ 54,32-25,75%-38,31%
9Binance USD (BUSD)US$ 1,000,15%-0,38%
10Dogecoin (DOGE)US$ 0,9168-21,95%-30,17%

Fonte: Coin Market Cap

O desempenho dos fundos de índice em criptomoedas da B3 segue pelo mesmo caminho. Confira a negociação dos ETFs da bolsa hoje: 

TickerGestoraPreçoVariação (24h%)Variação (7d%)
HASH11HashdexR$ 29,331,14%-17,59%
ETHE11HashdexR$ 35,590,51%-14,47%
BITH11HashdexR$ 38,800,00%-16,40%
DEFI11HashdexR$ 27,70-2,33%-27,60%
WEB311HashdexR$ 28,08-6,52%-27,81%
QBTC11QR CapitalR$ 10,22-0,68%-16,37%
QETH11QR CapitalR$ 8,730,34%-15,90%
QDFI11QR CapitalR$ 4,79-4,39%-26,31%
NFTS11InvestoR$ 36,10-17,01%-39,73%

Fonte: Google Finance

Crise nas infinitas Terras

Os fãs de quadrinhos podem ter identificado a saga da Crise nas Infinitas Terras da DC, mas também vão perceber que o mercado de criptomoedas não está muito diferente. 

Estamos falando dos problemas envolvendo o protocolo da Terra Network, que engloba a criptomoeda Terra (LUNA) e a stablecoinTerraUSD (UST). Ambas entraram no foco dos investidores após problemas com o código e paridade com o dólar da moeda digital.

Histórico da crise

Recapitulando: em questão de poucos dias, houve uma falha no protocolo da criptomoeda Terra — atrelada à stablecoin TerraUSD — que fez com que as cotações despencassem. Alguns entusiastas de cripto afirmam que não houve problemas e que a blockchain é vítima de um FUD (sigla em inglês para rumor que gera medo e incerteza no mercado). 

Seja como for, a LUNA começou a despencar e levou junto consigo sua stablecoin UST, que perdeu paridade com o dólar nos últimos dias. Isso gerou uma desconfiança do protocolo e fez as cotações despencarem mais uma vez.

Em números: a queda da Terra

Para quem chegou a ser um dos cinco maiores projetos do mundo em criptomoedas, a Terra (LUNA) derreteu 97,45% de acordo com o Coin Market Cap e caiu para a 96ª posição.

Desde as máximas históricas em US$ 119, a LUNA perdeu 99,13% do seu valor, caindo para os US$ 1,03.

Já a stablecoin UST está totalmente desestabilizada, valendo cerca de US$ 0,393, 70% menor do que a paridade necessária para acompanhar o dólar.

“Se fosse apenas um pequeno projeto, não haveria grandes problemas, mas o TerraUSD, que tem uma capitalização de mercado de aproximadamente US$ 16 BI, e é um dos maiores projetos de stablecoins do universo DeFi, que mora o problema”, comenta Lucas Schoch, CEO da Bitfy.

O fim da Terra?

“Esse evento é o mais importante para o mercado cripto desde a covid-19, expõe uma série de falhas da formação de stablecoins algorítmicas e vai acender um debate da regulação mais pesada sobre essa classe de criptomoedas”, comenta o CEO da Unblock Capital, Ricardo Assaf.

A própria Secretaria do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, conhecida por seus posicionamentos duros contra as stablecoins, aproveitou a oportunidade para voltar a criticar essas criptomoedas com lastro em outras moedas. 

Entretanto, esse não deve ser o fim da Terra. “LUNA vai sobreviver em uma escala muito menor, vai ter que se reorganizar com o tempo. Mas ela tem uma formulação técnica e qualidade de desenvolvedores muito bons”, comenta Assaf. 

E como isso afeta o BTC hoje

A crise do mercado de criptomoedas começou com a Terra e se ampliou até às demais moedas do mercado, afetando até mesmo o bitcoin.

Isso porque a Luna Foundation Guard, responsável pela manutenção da Terra Network, vendeu o equivalente a US$ 1,5 bilhão em bitcoins na tarde de ontem (10) para tentar assegurar a paridade da UST com o dólar, sabendo que o protocolo também tinha uma reserva em BTC. 

Assim, a queda do mercado se deve principalmente à crise de confiança com a Terra (LUNA) e à venda desenfreada de BTCs no momento — além do pânico causado pelas perdas recentes e cenário macro desfavorável.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by