Justiça do RJ mantém a prisão de suspeita de envenenar enteados

Presa na sexta-feira (20), Cíntia Mariano Dias Cabral passou por audiência de custódia na tarde deste domingo. Defesa diz que pedir a revogação da prisão e que a cliente se diz inocente.

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu manter a prisão de Cíntia Mariano Dias Cabral, detida em Benfica, na Zona Norte do Rio, desde sexta-feira (21), pela suspeita de envenenar dois enteados com chumbinho no feijão, num intervalo de dois meses.

Cintia passou por uma audiência de custódia na tarde deste domingo (22).

O advogado Carlos Augusto Santos, que representa Cintia, disse que vai pedir a revogação da prisão e que sua cliente se “declara inocente” e que “em nenhum momento informou ou confirmou o fato”.

Fernanda Carvalho Cabral, de 22 anos, morreu em março, depois de ficar 13 dias internada.

Bruno, seu irmão de 16 anos, conseguiu escapar e contou ter começado a passar mal depois de um almoço na casa da madrasta, em maio, em que um feijão amargo e com pedrinhas azuis foi servido para ele.

Segundo a polícia, a motivação do crime seria ciúmes. O filho biológico de Cíntia teria relatado à polícia que a mãe havia confidenciado a ele ter misturado chumbinho à comida servida aos dois jovens em ocasiões diferentes, mas a defesa nega essa versão.

Cíntia chegou a ser hospitalizada após ter supostamente tentado se matar. O advogado não confirmou a informação e disse apenas que ela faz uso de remédios controlados por “problemas psicológicos”.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by