Violência sem fim:’Meu filho está no caixão parecendo uma peneira’, diz mãe de jogador amador morto ao entrar em favela rival’

Amigos e familiares de Fabrício dos Santos Silva se reuniram neste domingo para prestar a última homenagem ao jovem no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju

Mãe de Fabrício dos Santos Silva estava muito abalada durante o enterro do jovem

Rio – Sob forte comoção, familiares e amigos de Fabrício dos Santos Silva, 24 anos, se despediram do jogador do time de futebol amador São Caetano, na tarde deste domingo, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Zona Portuária do Rio.Testemunhas  afirmaram que, por ele ser morador de Manguinhos, área do Comando Vermelho (CV), foi morto na madrugada deste sábado, ao entrar no Morro do Cruz, na Tijuca, região de atuação do Terceiro Comando Puro (TCP). O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios (DH).

Durante o velório, Sueli Santos desabafou sobre a morte do filho, que além de jogador também era ajudante de cozinha em uma fábrica de salgados em Bonsucesso. 

“O corpo dele foi fuzilado. Muito tiro. Meu filho não tinha nenhum envolvimento com o crime. Ele estava trabalhando de carteira assinada e andava até com contracheque no bolso, porque tinha medo. Sempre quando era abordado, por ser negro também, ele mostrava o documento. Ele era uma pessoa muito boa. Desde ontem eu estou tentando chorar, mas não estou conseguindo. Minha ficha ainda não está caindo que meu filho está ali no caixão parecendo até uma peneira. Agora eu só quero saber o que aconteceu”.

Fonte: O Dia Online.

Open chat
Anuncie AQUI! >>>
Olá!
Gostaria de anunciar sua marca aqui?
Powered by