Jornal Povo

Motorista é feito refém junto com filho de 8 anos após roubo de carga na Avenida Brasil

O condutor transportava uma carga de frangos congelados avaliada em quase R$ 200 mil. Apesar do susto, os três foram liberados após o material ser saqueado

A carga de frango congelados era avaliada em R$ 200 mil – Foto: Divulgação

Um motorista foi feito refém junto com o filho de 8 anos e um ajudante durante um roubo de carga na Avenida Brasil, na manhã desta terça-feira (25). Ele transportava uma carregamento de frangos congelados avaliado em quase R$ 200 mil quando foi abordado por criminosos e obrigado a dirigir até a comunidade de Manguinhos, na Zona Norte. Apesar do susto, os três foram liberados após o material ser saqueado.

De acordo com a Polícia Militar, agentes da UPP recuperaram parte da carga roubada dentro da comunidade e uma equipe realizou ainda um patrulhamento na região logo após o roubo. Durante uma abordagem na Avenida Dom Hélder Câmara, três homens foram presos em flagrante. Com eles, mais caixas com frangos congelados foram recuperadas.

Segundo o motorista do caminhão, Jefferson de Moura, que esteve na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, após o roubo, eles foram levados para um “barraco assombrado” dentro da comunidade enquanto a carga era retirada do veículo pelos criminosos.

“A polícia já recuperou metade da carga, a gente saiu ileso, mas eles nos deixaram num barraco assombrado. Foi muito rápido, você fica bobo na hora, colocaram a gente num quarto, tinha água, tudo, mas ficamos preocupados com a nossa vida, porque a carga é bem material. Eles estavam todos armados, em três motos e pediram pra eu seguir eles, o que podíamos fazer? Temos que seguir, senão eles metem fogo”, explicou.

Jefferson contou que vinha do Paraná, próximo de Foz do Iguaçu, com destino a Macaé. Ele relatou ainda que muitos caminhoneiros têm medo de vir ao Rio por conta de episódios como esse. “Quando fala Rio de Janeiro muita gente desmarca a carga, mas eu vim porque sou pai de família, mas se fosse pra escolher a gente não vinha. Meu filho veio pra passear, conhecer, faz tempo que faço Rio e isso nunca tinha acontecido”, disse.

Jefferson explicou que eles foram liberados porque tinha policiamento na região e os criminosos mandaram que ele tirasse o caminhão da localidade. “Eles mandaram a gente sair e tirar o caminhão de lá, aí a gente correu e tirou antes da polícia chegar, senão eles iriam trocar tiro e a gente ia estar lá no meio”, contou.

Depois do susto, o motorista avisou a PM do ocorrido e foi encaminhado a Cidade da Polícia, onde registrou o caso na Delegacia de Roubos e Furtos de Carga (DRFC).