Jornal Povo

Orgulho Nerd: Sesc São João de Meriti e Nova Iguaçu apresentam exposição ‘Universo dos Dragões’

Exposição “Universo dos Dragões”, de 01 a 28 de Maio de 2023 para o projeto SESC ORGULHO NERD, uma exposição que trabalha dentro do seu tema e dialoga com públicos de diferentes idades com intuito de criar um troca de conhecimento, fantasias e histórias místicas.

Muito se discute a respeito do que poderia ter dado origem aos mitos sobre dragões em diversos lugares do mundo. Em geral, acredita-se que possam ter surgido da observação pelos povos antigos de fósseis de dinossauros e outras grandes criaturas, como baleias, crocodilos ou rinocerontes, tomados por eles como ossos de Dragões, ou seja, o imaginário popular ganha força para que histórias sejam contadas.

Por terem formas relativamente grande, geralmente, é comum que estas criaturas apareçam como adversários mitológicos de heróis lendários ou deuses em grandes épicos que eram contados pelos povos antigos, mas esta não é a situação em todos os mitos onde estão presentes. É comum também que sejam responsáveis por diversas tarefas míticas, como a sustentação do mundo ou o controle de fenômenos climáticos. O mito contém realidades psicológicas muito profundas. Através de símbolos presentes nos mitos, é possível entrar em contato com conhecimentos da vida humana. Suas lições e seus significados servem também para os dias atuais, principalmente no campo da educação.

Dentro de cada universo existe seu núcleo criativo de aprendizado, que pode e é capaz de ser compartilhado por meio de várias realidades. Desde um ambiente imersivo, simulado através de recursos computacionais, destinado a ser habitado e permitir a interação dos seus usuários com a utilização de avatares, até mesmo há um passado ficcional com dragões e seres fantásticos.

Exposição “Universo dos Dragões” entra como atividade no projeto SESC ORGULHO NERD, o evento se conectou ao público apaixonado por cultura pop, tecnologia e quadrinhos, alinhando entretenimento com debates educativos e oficinas. E a exposição traz um desses universos para próximo do público de forma lúdica e interativa, proporcionando novas histórias para um futuro mais criativo.

Tipos de Dragões

Dragão de Batalha

A variedade de dragões existente em histórias e mitos é enorme, abrangendo criaturas bem mais diversificadas. Apesar de serem presença comum nos folclores de povos tão distantes como chineses ou europeus, os Dragões assumem, em cada cultura, uma função e uma simbologia diferente, podendo ser fontes sobrenaturais de sabedoria e força, ou simplesmente feras destruidoras.

O Grande Dragão Verde

Só por si, o tamanho e a força física dos dragões transformam-nos em rivais poderosos. Mas estas criaturas excepcionais dispõem de muitos outros recursos. Em geral os sentidos dos dragões estão muito mais desenvolvidos dos que os dos seres humanos. Por exemplo, a sua visão e sua audição são tão excepcionais que lhes permite detectar de imediato quando um intruso entra na sua gruta. Além disso têm uma grande intuição, uma espécie de sexto sentido defensivo, e a capacidade para avaliar o valor exato de qualquer objeto precioso; joias, gemas, ouro, etc.

Dragão de Bronze

As mais antigas representações mitológicas de criaturas consideradas como dragões são datadas de aproximadamente 40.000 a.C., em pinturas rupestres de aborígenes pré-históricos na Austrália. Pelo que se sabe a respeito, comparando com mitos semelhantes de povos mais contemporâneos, já que não há registro escrito a respeito, tais dragões provavelmente eram reverenciados como deuses, responsáveis pela criação do mundo, e eram vistos de forma positiva por aquele povo.

Dragão Fada

Acredita-se que a mitologia envolvendo os dragões tenha nascido há milhões de anos quando os povos encontravam fósseis enterrados de dinossauros, animais muitas vezes de dimensões enormes, chegando aos doze metros de altura.

Dragão Guardião

Nos mitos do extremo oriente, os dragões geralmente desempenham funções superiores a de meros animais mágicos, muitas vezes ocupando a posição de deuses. Na mitologia chinesa os dragões chamam-se “long” e dividem-se em quatro tipos: celestiais, espíritos da terra, os guardiões de tesouros e os dragões imperiais. Nas lendas japonesas os dragões desempenham papel divino semelhante.

Dragão de Fogo

O sopro de fogo dos dragões seria teoricamente possível, caso seus pulmões pudessem separar alguns dos gases que compõe o ar e se fossem de um material tolerante ao calor. A centelha de ignição poderia ser obtida da fricção de dois ossos ou pela ingestão de minerais, que poderiam ser combinados quimicamente para gerar uma reação exotérmica. Alguns acreditam que as glândulas salivares dos dragões produziam alguma substância volátil que entrasse em combustão espontânea em contato com o ar como o fósforo branco.

Dragão da Noite

Dragão, segundo a mitologia chinesa, foi um dos quatro animais sagrados convocados por Pan Ku (Deus criador) para participarem da criação do mundo. É enormemente diferente do ocidental, sendo um misto de vários animais místicos: olhos de tigre, corpo de serpente, patas de águia, chifres de veado, orelhas de boi, bigodes de carpa, etc. Representa a energia do fogo, que destrói, mas permite o nascimento do novo, a transformação.

Dragão Oriental

O dragão chinês é uma criatura mitológica que aparece também em outras culturas orientais, e também conhecidos às vezes como “Dragão oriental”. Descrito como longo, uma criatura semelhante a uma serpente de quatro garras, ao contrário do dragão ocidental que é quadrúpede e representado geralmente como mau, o dragão chinês tem sido por muito tempo um símbolo poderoso do poder auspicioso no folclore e na arte chinesa. Os dragões chineses controlam a água nas nações de agricultura irrigada. Este é o contraste com o dragão ocidental que podem cuspir fogo para mostrar o seu poder mítico.

Dragão Serpente

A palavra “Dragão” tem origem no idioma grego “drákôn” e significa literalmente “grande serpente”. Nas culturas mundiais esses seres são representados com aspecto reptiliano, semelhantes a imensos lagartos ou cobras. Na Ásia há mitos de dragões com plumas e penas, e todos eles apresentam características mágicas.

Dragão de Gelo

Na China, as cores dos dragões também representavam suas próprias características: os azuis simbolizavam um verão tranquilo, os amarelos eram os mais afortunados e favoráveis, não podiam ser domados, capturados ou mesmo mortos e apenas apareciam em tempos apropriados e somente se houvesse uma perfeição a ser encontrada.