Jornal Povo

Amigos de Paulo Gustavo relembram dias ao lado do humorista, dois anos após morte

Paulo Gustavo com Fil Braz (à esquerda) e Tatá Werneck: amigos resgatam lembranças nos dois anos de morte do ator Reprodução/Instagram

Amigos de Paulo Gustavo — que morreu no dia 4 de maio de 2021, em decorrência de complicações derivadas de uma infecção por Covid — prestam homenagens ao ator e humorista, nesta quinta-feira (4), data em que o fato completa dois anos. “Ainda há uma perplexidade, um assombro”, relata o roteirista Fil Braz, um dos amigos mais antigos de Paulo Gustavo, com quem criou sucessos como “Minha mãe é uma peça”, “220 volts” e “Hiperativo”.

Em texto postado no Instagram, Fil Braz repassou o processo doloroso de acompanhar o amigo internado. “Ele sempre estava pior do que quando entrou. Eu pensei várias vezes que o desfecho seria esse, e me culpava por não estar tão otimista enquanto todos ficavam repetindo palavras positivas”, relembrou o roteirista. “Mas ironicamente, no dia 3 de maio, eu fiquei burro. Fiquei otimista. Sei lá… acreditei que ia haver uma cura, um milagre”, escreveu ele (leia o texto completo no post abaixo).

A atriz Regina Casé, que era muito próxima de Paulo Gustavo, comentou: “Ainda acordo na perplexidade, no assombro total”. Carol Trentini, modelo que também era amiga do humorista, escreveu: “Dia 3 foi muito fod*. Dia 4 só tenho flashes que não fazem o menor sentido na minha memória. Talvez como defesa, nunca quis aceitar. Sei que ele tá melhor que a gente”.

A atriz e comediante Tatá Werneck resgatou a lembrança de uma viagem que realizou com Paulo Gustavo e compartilhou um vídeo em que aparecem juntos, com a companhia de Thales Bretas, viúvo do artista. “Dois anos que a gente entendeu que você era cometa. Tua ausência é forte. Mas tua presença é mais . Eu lembro de você todo dia. Vamos te amar sempre!”, escreveu ela, num post no Instagram.