Jornal Povo

Marido de jovem morta em abordagem da PRF nega que tenha tentado fugir: ‘Não ofereci risco nenhum’

O marido de Anne Caroline Nascimento, de 23 anos, negou que estivesse fugindo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante a abordagem policial na Rodovia Washington Luiz (BR-040), na noite de sábado (17), que terminou na morte da jovem. Segundo o coletor de óleo, Alexandre Roberto Ribeiro Mello, de 32 anos, seu carro foi alvejado por pelo menos dez tiros, na altura do acesso à Linha Vermelha. Um desses disparos atingiu o rim e fígado da estudante de Enfermagem, que estava sentada no banco do carona.

Pouco antes do início do velório da mulher, na tarde desta segunda-feira (19), no Cemitério Memorial do Rio, em Cordovil, Zona Norte do Rio, Alexandre contou que o casal havia saído para comemorar os sete anos de casamento em um restaurante.”Quando deu 21h30 eu disse para irmos embora porque a rua estava perigosa, e fechamos a conta. Saímos na Rodovia Washington Luiz por volta das 22h, sentido Parque das Missões. Na altura dos fuzileiros eu vi o giroflex do policial e liguei o pisca alerta para encostar”, lembra o viúvo.

No entanto, de acordo com a ocorrência da PRF, agentes foram alertados por outros motoristas que havia um carro em alta velocidade, realizando manobras bruscas. Os policiais, então, encontraram o veículo de Alexandre e Anne e deram ordem de parada. “O veículo ainda andou por cerca de quatro quilômetros antes de parar”, informou a assessoria da PRF.