Jornal Povo

Flamengo vence o Madureira, leva a Taça Guanabara e volta a conquistar títulos após 2023 em branco

Pedro se tornou o maior artilheiro do novo Maracanã ao lado de Gabigol
Pedro se tornou o maior artilheiro do novo Maracanã ao lado de Gabigol — Foto: Divulgação

Depois de um 2023 em branco, o Flamengo voltou a gritar “É campeão”!. Com vitória incontestável sobre o Madureira, por 3 a 0, a equipe de Tite confirmou o título da Taça Guanabara.

Arrascaeta, Pedro e Léo Pereira marcaram para o rubro-negro no Maracanã. O zagueiro fez um golaço de falta e homenageou a namorada, Karoline Lima, o que lhe rendeu gritos de “Karolino” da torcida.

Com isso, o clube alcançou seu 24º troféu do torneio, abrindo vantagem de 11 títulos em relação aos rivais, especificamente o Vasco, que vem em seguida na lista de conquistas do torneio.

Jejum superado

A última vez que o Flamengo havia sido campeão da Taça Guanabara foi em 2021, sob o comando de Rogério Ceni. Desde então, o clube não conseguiu vencer a primeira fase nem o Estadual.

Nos dois últimos anos, perdeu a decisão para o Fluminense. Em 2023, disputou sete títulos e não conquistou nenhum. Além da Taça Guanabara e do Estadual, perdeu Mundial de Clubes, Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana, Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil.

Passeio em campo

Em campo, o Flamengo passeou como de costume. Com uma defesa sólida e um ataque intenso, não deu chances para o Madureira respirar. O início foi cadenciado, mas logo a velocidade aumentou.

Com Bruno Henrique como novidade no ataque, ao lado de Pedro e Luiz Araújo, a equipe conseguiu alternar boas jogadas pelas pontas, e assim nasceu o primeiro gol.

Após levantamento de Araújo, Bruno escorou para trás, nos pés de Arrascaeta, que não esperou nem a bola quicar e acertou de primeiro no cantinho.

O gol cedo tranquilizou ainda mais o Flamengo e o técnico Tite, que promovia a estreia de Viña e poupava Léo Pereira. A zaga formada por David Luiz e Fabrício Bruno esteve compacta.

Varela, até mais que Viña, demonstrou maior confiança e apoiou bem o ataque. Por dentro, De La Cruz fazia a transição e iniciava praticamente todas as jogadas. Era questão de tempo fazer mais gols.

“Karolino” dá o ar da graça

Na etapa final, o comportamento do time se manteve dedicado. E numa roubada de bola, Pedro ampliou. O atacante interceptou passe na defesa, dividiu no alto com o goleiro, e tocou com categoria, demonstrando todos os recursos técnicos que possui.

A partir daí, Tite rodou um pouco o time. Já havia trocado Fabrício Bruno por Léo Pereira, em função de um trauma na face do zagueiro. E trocou também Araújo por Cebolinha.

O Flamengo se manteve no ataque e chegou ao terceiro, em falta cobrada por Léo Pereira. Na comemoração, corações para a namorada Karoline Lima, presente no estádio.

Com a vitória tranquila encaminhada, entraram os jovens Matheus Gonçalves, Victor Hugo e Igor Jesus, e Tite deu descanso a Arrascaeta, De La Cruz e Pedro.