Jornal Povo

Deputado Federal Chiquinho Brazão-RJ lidera Subcomissão da Reforma Tributária e visa impulsionar a economia e promover igualdade fiscal

Texto base aprovado pela Câmara dos Deputados busca simplificar impostos e atrair investimentos para geração de empregos

O Deputado Federal Chiquinho Brazão do Rio de Janeiro, que preside a Subcomissão Especial da Reforma Tributária, está à frente de discussões fundamentais sobre o tema. Ele enfatiza a importância dessa reforma para fomentar o crescimento econômico do país, especialmente para as camadas mais vulneráveis da sociedade.

Há quase três décadas, o sistema tributário brasileiro não passa por uma atualização significativa, o que tem afastado investidores e impactado a vida dos trabalhadores, aumentando o custo final dos produtos e dificultando a criação de novos empregos.

Nesse contexto, a reforma tributária se torna cada vez mais essencial para simplificar a tributação em âmbito nacional e promover equidade entre os diferentes estados do Brasil.

Por meio da liderança do Deputado Chiquinho Brazão na Subcomissão, esforços incansáveis estão sendo empregados para alcançar um sistema tributário mais justo e eficiente. A Câmara dos Deputados não mediu esforços em votar questões econômicas de destaque, com a reforma tributária assumindo um papel central. Após um árduo trabalho, análises detalhadas e debates relevantes, o texto base da reforma tributária foi aprovado, marcando um passo crucial rumo ao futuro do Brasil.

“Embora não seja uma reforma dos sonhos, é uma necessidade para enfrentar essa questão complexa. A simplificação dos impostos sobre o consumo, isenções tributárias para itens essenciais e benefícios para micro e pequenas empresas são metas. Vamos unir esforços para construir um Brasil mais justo, próspero e com mais oportunidades de emprego. Afinal, a urgência é primordial quando se trata de atender às necessidades básicas”, destaca o Deputado.

A proposta almeja a substituição de cinco tributos por uma Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) e um Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), além da criação do Imposto Seletivo.

Além disso, outros aspectos cruciais estão sendo discutidos, como o arcabouço fiscal, que busca estabelecer um regime sustentável de receitas e despesas, substituindo o antigo teto de gastos públicos.

O deputado apresentou o requerimento Nº 47, com o objetivo de realizar uma audiência pública para discutir o novo texto apresentado à PEC 45/2019. “É preciso dar continuidade aos esforços da Subcomissão Especial da Reforma Tributária e enriquecer os debates, uma vez que a reforma tributária impacta diretamente nesses setores”, enfatiza o parlamentar.

Attention Required! | Cloudflare

Sorry, you have been blocked

You are unable to access jornalpovo.com.br

Why have I been blocked?

This website is using a security service to protect itself from online attacks. The action you just performed triggered the security solution. There are several actions that could trigger this block including submitting a certain word or phrase, a SQL command or malformed data.

What can I do to resolve this?

You can email the site owner to let them know you were blocked. Please include what you were doing when this page came up and the Cloudflare Ray ID found at the bottom of this page.